sábado, 17 de janeiro de 2015

Chocante! Mulher descobre que marido a estuprou mais de 300 vezes enquanto ela dormia


Mulher descobre que marido a estuprou mais de 300 vezes enquanto ela dormia: "chocante"(Foto: Reprodução/ITV)
O Blog Deixa Comigo Macajuba traz essa história chocante, publicada no Site Correio 24 horas.
Só informando que essa é uma matéria adulto, O Blog não se responsabiliza por acessos inadequados.
Com o objetivo de ajudar as vítimas de abuso sexual e físico, uma britânica de 26 anos quebrou o silêncio e revelou que foi estuprada 300 vezes pelo próprio marido - e isso tudo enquanto ela dormia. Sarah Tetley conheceu o futuro companheiro quando tinha apenas 18 anos, em um barzinho onde ela trabalhava em 2007.

Charlie Tetley era oito anos mais velho, mas muito charmoso. Eles começaram a namorar quase imediatamente, e em 2009 Sarah engravidou da filha do casal. E foi aí que o conto de fadas da britânica começou a virar um pesadelo.
Aos poucos, o encantador rapaz que ela conheceu foi se tornando um homem muito controlador - ele lhe dizia onde ela deveria estar a todo momento, e como se comportar com a filha deles. Apesar de se assustar com o novo comportamento dele, Sarah aceitou o pedido de casamento, e o casal selou a união em 2011. O casamento não trouxe mais felicidade - Charlie se afastou ainda mais da mulher.
Ele passou a proibir que Sarah usasse o seu computador, e passou a se trancar no quarto deles durante as noites. A britânica desconfiou de que o marido estivesse a traindo. A verdade, no entanto, era ainda mais chocante: ele violentava a mulher enquanto ela dormia de noite, e gravava tudo.
O marido dela gravou todas as cenas, inclusivo as em que ele a violava com objetos domésticos; ele foi condenado a 12 anos de prisão (Foto: Reprodução/Buzzfeed)

Sarah descobriu os abusos ao ao acordar uma manhã e perceber que estava sendo molestada por Charlie. "Na hora que acordei, pensei apenas em fingir que continuava dormindo para tentar entender melhor o que estava acontecendo", relembrou a jovem durante uma entrevista ao programa This Morning, da emissora britânica ITV.
"Ele parou logo em seguida, e eu deixei o quarto. Quando fui na sala, ele estava vendo televisão normalmente". Assim que o marido saiu para o trabalho, Sarah foi até a casa de uma vizinha, que a convenceu a denunciar o marido. Por conta do crime, a polícia apreendeu o computador, a filmadora e o Xbox de Charlie. Ao vasculhar os itens, os oficiais descobriram imagens chocantes.
Além de estuprar a mulher, o britânico também gravou situações em que abusa sexualmente de Sarah usando diversos objetos domésticos. Nas imagens, ela aparentava estar completamente inconsciente, e a polícia suspeitou que Sarah estivesse sendo drogada pelo marido.
"Eram cenas perturbadoras. Em um dos vídeos que a polícia me pediu para assistir, minha respiração não era ouvida, e eu não mexia de forma nenhuma. Em alguns deles, parecia que eu estava morta", contou Sarah ao jornal The Sun. Ao todo, a polícia encontrou 300 vídeos em que Charlie violentava a mulher.
Ele foi preso no dia seguinte. Os vídeos, que foram gravados entre janeiro de 2011 e dezembro de 2012, serviram como prova suficiente para que Charlie fosse condenado a cumprir 12 anos de prisão pelo pelo estupro da própria mulher.
Desde que ela descobriu o abuso, Sarah relata sofrer de depressão e ataques de pânico. Ela diz que tenta lidar com o que aconteceu e seguir em frente. Contar a sua história foi uma forma de se ajudar e ajudar as pessoas que passaram por situações semelhantes. "Se você está sendo vítima de abuso - mesmo que seja apenas mental - conte para alguém", ela pede. 
Fonte: site Correio 24 horas

Curta Nossa Pagina no Facebook








Comente a matéria na opção comentários a baixo

Florinda proíbe visita a túmulo de Chaves e põe câmera em cemitério

A atriz mexicana Florinda Meza; viúva de Roberto Gómez Bolaños proibiu visita a túmulo, diz jornal)
Viúva de Roberto Gómez Bolaños, criador da série mexicana Chaves, Florinda Meza está proibindo o acesso de qualquer pessoa ao túmulo do comediante, morto em novembro aos 85 anos. A atriz, que interpretou Dona Florinda no humorístico, deu ordens para que ninguém se aproxime do local onde Bolaños está enterrado e, inclusive, instalou câmeras de segurança no local.

Segundo o jornal mexicano El Universal, é impossível visitar o túmulo de Chespirito (apelido de Bolaños) no cemitério Panteón Francés, na Cidade do México, onde ele foi enterrado no início de dezembro. Qualquer tentativa de se aproximar da sepultura do criador de Chaves é impedida pelos seguranças do local a mando de Florinda Meza.

Fãs e crianças de outros países, informa o jornal, tentam deixar cartas e outros objetos no local onde Bolaños está enterrado, porém todas as homenagens são recolhidas e entregues para Florinda Meza quando ela vai ao cemitério. A atriz também contratou coveiros e zeladores exclusivos.

A restrição a visitas vale apenas para Roberto Gómez Bolaños. Outros mexicanos famosos enterrados no mesmo cemitério podem ser vistos sem problemas, como os comediantes Pedro Infante (1917-1957) e Germán Valdés (1915-1973), conhecido como Tin Tan e irmão de Ramón Valdés (1923-1988), o Seu Madruga da série Chaves.

Mulher de Bolaños durante 37 anos, Florinda Meza ganhou má fama nos últimos anos de vida do comediante por protegê-lo excessivamente e blindá-lo do assédio da imprensa e dos fãs. Poucos admiradores de Chaves (alguns brasileiros) puderam visitá-lo.

Desde a perda de Bolaños, Florinda Meza não retorna a Cancún, cidade litorânea do México, onde os dois moravam. No final de dezembro, a atriz anunciou no Twitter do comediante que venderia os imóveis porque eram grandes demais para ela.

Fonte:  Site UOL

Curta Nossa Pagina no Facebook








Comente a matéria na opção comentários a baixo

Publicidade Google

Publicidade Google