terça-feira, 5 de setembro de 2017

Suspeito de matar e enterrar a jovem Moane é preso em São Paulo



Mardson Santos Lima, 29 anos, foi preso no Estado de São Paulo por volta das 11h desta terça-feira dia 05 de setembro de 2017. Mardson é suspeito de matar a companheira Moane Oliveira Santana, 22 anos. Além de ter assassinado a mulher, ele teria enterrado o corpo dela no quintal da casa onde os dois moravam.




Moane, que estava desaparecida desde abril, foi encontrada morta e enterrada no quintal de casa, em Ruy Barbosa. De acordo com delegacia, apesar de estar desaparecida há meses, a família só entrou em contato com a polícia no dia 27 de julho.

Após a informação, policiais procuraram pela jovem em diversos locais da região, mas não a encontraram. Decidiram então ir até a casa da vítima. Chegando ao quintal, os familiares contaram que Mardson havia reformado recentemente a área em decorrência de um suposto vazamento de água. Indo em direção a um trecho da área que estava úmido, o local e foi cavado para facilitar a obra, os policiais encontraram o corpo de Moane enterrado.




De acordo com informações passadas para o Ruy Barbosa Notícias, a prisão de Mardson foi feita enquanto ele caminhava por uma rua de São Paulo. O suspeito será transferido para Bahia.

Publicidade 


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Decepcionada com os "políticos de Macajuba"! escreveu jovem no Facebook



Ano eleitoral é sempre a mesma coisa, independente da cidade. Centenas de candidatos, muitos concorrendo ao primeiro mandato e fazendo de tudo para ganhar os votos dos eleitores. Prometer faz parte das propostas eleitorais dos candidatos, mas como avaliar quais promessas são viáveis à execução e quais são apenas formas de encantar o eleitor?

Não é novidade que o povo está cansado de ouvir promessas. Porém, é de suma importância que nós, eleitores, tenhamos a mínima noção do que está sendo proposto e do que realmente é permitido a um candidato realizar, afinal só poderemos cobrar aquilo que é possível ser feito.

“Trocando em miúdos”, durante as campanhas, inúmeros candidatos prometem que irão fazer coisas, que se cada um deles conhecesse um pouco das suas futuras atribuições, existiria a possibilidade de não iludir os eleitores com promessas impossíveis de cumprir.

E quando questionamos o porquê os políticos brasileiros não cumprem suas promessas de campanha, a resposta é simples: por mais boa vontade que os eleitos tenham, prometem coisas impossíveis de cumprir, ou seja, é inviável, prometer aquilo que não pode cumprir. Pra consegui um trabalho sempre vem como conversas há não somos nós e a prefeitura. Vamos analisar os funcionários da prefeitura? Quem estão trabalhando amigos de vereadores, parentes, filhos, amantes(e o que mais tem) mulheres, falo mesmo se sinta ofendidos quem quiser .

Cade que da emprego pra os jovens?

Como fica a juventude de Macajuba?



Por quê muitos jovens estão deixando a cidade de Macajuba? São perguntas sem respostas.



Publicidade 


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Polícia Federal encontra dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel





A Polícia Federal encontrou, nesta terça-feira (5), dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) em Salvador. O ex-ministro cumpre prisão domiciliar na Bahia.

Conforme a PF, a Operação Tesouro Perdido deflagrada nesta terça tinha objetivo de cumprir mandado de busca e apreensão emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília. Após investigações decorrentes de dados coletados nas últimas fases da Operação Cui Bono, a PF chegou a um endereço em Salvador, que seria, supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima como “bunker” para armazenagem de dinheiro em espécie.

Durante as buscas, foi encontrada grande quantia de dinheiro em espécie. Segundo a polícia, os valores apreendidos serão transportados a um banco onde será contabilizado e depositado em conta judicial.

O G1 entrou em contato com a defesa de Geddel Vieira Lima às 11h55. Por meio da assessoria, a informação é de que o advogado que representa o ex-ministro não podia falar com a reportagem no momento por estar participando de uma audiência em Brasília.

A Justiça Federal em Brasília aceitou, no final de agosto, denúncia da Procuradoria da República no Distrito Federal e transformou em réu o ex-ministro Geddel Vieira Lima por obstrução de justiça.

Geddel foi denunciado por tentativa de atrapalhar as investigaçõessobre desvios no FI-FGTS, o fundo de investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. A denúncia foi aceita pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília.

Em nota divulgada após a decisão da Justiça, a defesa de Geddel afirmou que: "Rechaça com veemência as fantasiosas acusações contidas na denúncia, fruto de verdadeiro devaneio e excesso acusatório. Tão logo notificado pelo juízo da 10ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, será apresentada a peça de defesa, oportunidade que demonstrará a inocorrência de qualquer ilícito e a necessidade de rejeição da inepta e inverídica acusação." G1


Publicidade


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Publicidade Google

Publicidade Google