sábado, 17 de agosto de 2019

Banda que tem integrante macajubense faz sucesso em SP e concede entrevista na Rádio Imprensa que tem locutor natural de Ruy Barbosa



No dia 06 de agosto de 2019, a Banda D’ Boys, que tem o macajubense Jackson Oliveira, concedeu uma entrevista a Rádio Imprensa FM de SP, por coincidência o comunicador Ivan Silva, que fez a entrevista é natural da cidade vizinha de Ruy Barbosa.


Na entrevista o comunicador chegou a dizer que Macajuba está linda, os integrantes da Banda entre eles Jackson, conhecido por Jackinho de Robe falou um pouco sobre o trabalho da banda.

Agenda da Banda:



Link pra baixar as novas músicas:

https://www.suamusica.com.br/DBOYS/d-boys-promocional-2019




Áudio da entrevista:



Publicidade

PIRÃO DE AIPIM É UMA DELICIA, FALE COM BRENDA GUSMÃO EM MACAJUBA




Publicidade

Veja esse vídeo de um talento que Macajuba abraçou, Evandro Dantas uma das atrações da Festa da Fazenda Bomfim


Morando no povoado de Santa Luzia, Evandro Dantas domina o teclado e canta como ninguém, o artista que é uma das atrações da festa da Fazenda Bomfim de Patrick, que fica perto da Fazenda de Pixuta estrada de Nova Cruz a Santa Luzia, que acontece no sábado,24 de agosto de 2019.

Evandro, faz shows pela região e já é conhecido em alguns povoados.

Confira o vídeo que o artista enviou com exclusividade ao Deixa Comigo Macajuba:


Publicidade

Polícia conclui inquérito da morte de Carol Bittencourt e indicia marido da modelo por homicídio

O empresário Jorge Sestini foi indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Modelo morreu ao cair da lancha que o marido pilotava durante um vendaval em abril em Ilhabela (SP).


A Polícia Civil concluiu nesta sexta-feira (16) o inquérito sobre a morte da modelo Caroline Bittencourt e indiciou o marido dela, o empresário Jorge Nogueira Sestini, por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). O documento foi encaminhado ao Ministério Público para manifestação. Não há prazo para análise.

Se for oferecida denúncia, o empresário vai responder judicialmente pela morte da esposa. A promotoria pode ainda solicitar novas diligências à polícia ou indicar à Justiça o arquivamento.

A modelo morreu ao cair de uma lancha durante um vendaval que atingiu o litoral norte de São Paulo no dia 28 de abril. 

No documento, o delegado Vanderlei Pagliarini de Almeida Filho, responsável pela investigação, considerou que Jorge, piloto da embarcação onde estava o casal, agiu de forma imprudente ao atravessar o canal entre São Sebastião e Ilhabela em um veículo não indicado para navegar em condições de tempo ruim.
 Ventos de mais de 100 km/h atingiram o mar no dia do afogamento da modelo.

A investigação apontou também, com base em relatos e provas oferecidas por uma testemunha, que Jorge sabia da possibilidade de mau tempo. Em depoimento, Leonildo de Oliveira, proprietário da marina de onde saiu a lancha do casal, afirmou à polícia e entregou áudios em que comprovava que avisou Jorge sobre as condições climáticas. 

No inquérito, a polícia ainda afirma que Jorge foi negligente a não aconselhar ou mesmo exigir que Caroline utilizasse o colete salva vidas. Ela caiu no mar quando a lancha foi atingida lateralmente por uma onda.

Ao ser arremessada, o marido pulou na água para tentar fazer o resgate, mas não conseguiu.O corpo dela foi achado um dia depois do acidente. O laudo do IML apontou que Caroline morreu por 'asfixia mecânica por submersão em meio líquido'.

Outro lado


Jorge Nogueira Sestini foi procurado, por meio do pai, Alfredo Sestini, e não quis se manifestar sobre o assunto. 

Em depoimento prestado à polícia em uma delegacia em São Paulo, como parte do inquérito, Jorge argumentou que nem ele, nem a esposa, colocaram coletes porque no momento da partida da lancha, as condições climáticas estavam normais e não acharam necessário.

Se for condenado pela morte, a pena por homicídio culposo é de 1 a 3 anos de detenção.


Fonte: G1 




Publicidade

Publicidade Google

Publicidade Google