sábado, 7 de setembro de 2019

10 mitos sobre a sexualidade de cadeirantes


Foto: Reprodução



É difícil acreditar que em pleno 2019, muitas pessoas ainda acham que as pessoas cadeirantes não têm vida sexual. A possível causa do preconceito pode ser causada pela falta de informação, pois médicos e psicólogos são unânimes ao declarar que pessoas com deficiência física podem sim ter uma vida sexual ativa e saudável.
Confira aqui 10 ideias erradas sobre a sexualidade das pessoas com deficiência física:
1- Todo deficiente é assexuado
Todo cadeirante possui desejos sexuais, pois fazer sexo faz parte da natureza humana. Assim como um andante fica triste, alegre, empolgado e excitado, o cadeirante também pode ficar.
Cadeirante pode ser hétero, gay, bi ou possivelmente confuso, assim como o resto da humanidade, mas certamente não são assexuados.
2- Um cadeirante não pode ser sexy
A deficiência não faz alguém menos sexy. Ser sexy é ter atitude, saber falar com confiança e mostrar que se ama e se valoriza acima de tudo.
3. Eles não gostam de ser tocados onde não podem sentir
Quem não gosta de um carinho?
É um equívoco pensar que um cadeirante não vai gostar de ser acariciado ou que não vai sentir ser tocado.
Ao lidar com uma pessoa que usa cadeira de rodas, o mais leve toque pode ser uma grande fonte de prazer.
4.  Se eles não sentem, não gostam de sexo
O corpo humano é composto de profundas camadas que captam sensações e prazeres sexuais, e de hormônios. E não existe ninguém “deficiente de hormônios”.
Mesmo que a pessoa perca a sensibilidade do corpo, existem muitas outras formas de conseguir prazer e de fazer sexo.
5. Sexo os deixa tristes
Algumas pessoas acham que o sexo os fará lembrar de suas possíveis incapacidades em vez de suas habilidades, ou que a falta de sensação que eles experimentam durante o ato seja algo desagradável.
Quanto se trata de sexo, o importante é a qualidade e como os parceiros se entregam totalmente transmitindo a paixão daquele momento.
6. Sexo com cadeirante é sexo sem graça
Eles podem não ser ginastas na cama, mas existem muitos truques e acessórios para ajudar, assim como com qualquer pessoa.
Seja com um cadeirante ou com qualquer outra pessoa, na hora do sexo  vale muito a pena usar a criatividade.
7. Homens de cadeiras não pode ter uma ereção (ou ser pai biológico)
Talvez o mito mais conhecido. Homens com deficiência podem possuir problemas de ereção, mas isso não significa que eles não podem ter uma. Viagra e uma série de outras drogas podem ajudar nessa parte.
Além disso, é possível que os homens tenham filhos através de uma extração de sêmen cirúrgica, sem contar que muitos homens ainda podem ejacular sem precisar realizar a inseminação.
8. Mulheres cadeirantes não podem ter bebê
Não podemos dizer que mulheres cadeirantes podem ou não ter bebês, pois cada caso é um caso. Mas muitas cadeirantes já se tornaram facilmente mães, inclusive existem casos de gravidez de gêmeos.
A questão é, como se trata de uma vida, é sempre importante consultar um médico antes de querer ter um filho, sendo cadeirante ou não.
9. Não podem atingir o orgasmo
Orgasmos são definitivamente possíveis para as pessoas com deficiência.
Profissionais da saúde acreditam que sempre existe uma maneira do cadeirante chegar ao orgasmo. Assim como as demais pessoas, é importante conhecer o seu corpo e descobrir quais partes dele  pode fazer você chegar lá.
Existem também os orgasmos mentais, através do visual, do cheiro e das palavras.
10. Na hora do sexo com um cadeirante, tem que tomar muito cuidado
Esse pensamento provavelmente seja uns dos mais ofensivos. Muitas pessoas acham que o cadeirante é de vidro e que qualquer coisinha pode quebrá-lo. Gente, acorda! É claro que existem algumas limitações em uma pessoa com deficiência, mas a pessoa não é tão delicada assim.
É super importante antes de ter uma conclusão dessas, conversar com o cadeirante, e na hora do sexo, ir com calma nas primeiras vezes pra ver o que pode ou não ser feito.
Depois disso, é só aproveitar os momentos. Mas sem esquecer da camisinha, ok?

Fonte: Site Razões Para Acreditar

Publicidade

Quando é necessário extrair o dente do siso? Se ligue na agenda da Clionm Clinica Odontológica de Macajuba

© Getty Images Siso


Segunda-feira dia 09 o dia todo.

Terça dia 10/ o dia todo também

Sábado dia 14 pela manhã

O seu sorriso em boas mãos temos prótese dentaria, obturação, restauração, limpeza, aparelho ortodôntico.

Fones: Número de celular, com WhatsApp. 074 99956_1978 Fixo: (74) 3259 2179 , fale com a funcionaria Sarah.

Rua Dr José Marcelino de Souza nº 114 Macajuba Bahia.


Dica da semana:



Os dentes do siso ou do “juízo” são os terceiros molares, os últimos elementos da arcada dentária (geralmente nascem no início da fase adulta), e podem ser extraídos depois que nasceram ou antes, quando estiverem inclusos. Há pessoas que nem possuem este dente, que está entrando num processo de extinção pelo tipo de alimentação atual. Mas o dente do siso está sempre destinado à sua retirada? É certo que a função mastigatória desse dente está prejudicada pela sua posição ou condição, mas estando em oclusão normal, não comprometendo a arcada dentária e sendo possível higienizá-lo, pode ser mantido.

Deverá ser retirado quando não nascer corretamente ou casos de:

- Falta de acesso ao fio dental e à escova, o que impede a higienização.
- Alterações na fala e na mordida.
- Dentes inclusos ou semi-inclusos, que não nascem pela sua posição ou por falta de espaço. Quando o dente está semi-incluso, fica uma porção da gengiva sobre o dente, dando espaço para o acúmulo de resíduos alimentares e inflamação local.
- Pressão nos dentes vizinhos, especialmente no segundo molar, formando um “efeito dominó” que interfere no alinhamento e estabilidade desses dentes.
- Sisos com cárie ou doença periodontal, de difícil acesso para o tratamento.
- Dores de ouvido, mandíbula e dificuldade de abrir a boca.

Para se realizar a extração do siso, aplica-se anestesia local. Tão logo a área esteja adormecida, faz-se uma incisão na gengiva ao redor do dente e, se estiver incluso, pode ser necessária remoção do osso que recobre o dente. Em seguida, remove-se os restos de osso e o dente, que pode ser retirado inteiro ou em pedaços, dependendo da sua posição. Limpa-se a região e procede-se a sutura.

Antes do procedimento, que pode ser feito em minutos ou pode se estender, dependendo da situação local, é recomendada uma refeição leve e tomar os remédios indicados pelo dentista.

Após a cirurgia, siga as recomendações do profissional, tomando as medicações recomendadas. Deve-se evitar ingerir alimentos quentes e duros nos primeiros três dias após a cirurgia. Use dieta líquida ou pastosa, com alimentos frios de preferência (sucos, vitaminas, sorvete etc.). Compressas geladas nas primeiras horas aliviam o inchaço. Caso haja hemorragia, morda uma gaze limpa até estancar o sangramento. Caso persista, comunique seu dentista.

Evite fazer bochechos nas primeiras vinte e quatro horas e movimentos de sucção. Não faça exercícios físicos nas primeiras 48 horas, não fume e não ingira bebida alcoólica.

Uma semana após a cirurgia, retorne ao consultório para retirar os pontos e reavaliar o local.

A necessidade ou não da extração será avaliada pelo cirurgião dentista com exames locais e de imagem. Muitas vezes, mesmo sem sintomatologia, o dente do siso pode gerar consequências futuras. Quando fica retido ou mesmo erupcionado, provocando dores e infecções recorrentes, ou mesmo a pericoronarite, que é uma inflamação que recobre o dente, deve ser extraído. Há os casos de o ortodontista pedir a extração do siso pela falta de espaço para movimentar os outros dentes.

Caso esteja indicada a extração e ela for adiada, podemos ter algumas complicações, como reabsorção das raízes dos dentes vizinhos, cáries, problemas periodontais, fraturas ósseas, dificuldade de erupção de outros dentes, infecções graves, cistos, tumores.

Assim, este dente já “sem juízo” e que te incomoda tanto deve levá-lo a procura do profissional que te dará a segurança e confiança necessárias para o procedimento.






Publicidade

A festa mais glamorosa de Macajuba acontece neste domingo (08) a 4ª Cavalgada do Batom, confira a programação

Neste domingo, 08 de setembro de 2019, acontece a 4ª Cavalgada do Batom.

As 9;00 horas, saída do HARAS DA MATA desfilando pela cidade com destino ao RANCHO DP.



A partir das 13h tem forró para a galera com.



NETINHO DO XODÓ

LUZIANE RIOS E JR

RONALDO E LUDIMILA

BATE STAKA

ORLEI MACEDO


A COMISSÃO AVISA QUE SERA PROIBIDO VENDEDOR AMBULANTE



Publicidade

Promoção relâmpago só neste sábado (07) no Açougue e Mercadinho Bom Preço em Macajuba frango R$ 5,75 1 Kg e filé de peito Sadia ou perdigão R$ 11,99




Atenção essa promoção só é valida neste sábado,07 de setembro de 2019, valida apenas para compra a vista.

Açougue e Mercadinho Bom Preço, os preços que você procura estão aqui

Onde os preços que você procura estão aqui, vendemos também bebidas para da uma maior comodidade aos clientes.

Fígado, Bisteca, Carne fresca, Carne do sol, Frango abatido na hora, todos os sábados Peixe, Coxa e asa de Peru.

Fone: (074)9 9970-2944

Travessa Coronel José Ribeiro (Ao lado do mercado) Macajuba-Bahia.






Publicidade

Publicidade Google

Publicidade Google