quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Guedes nega prorrogação de auxílio emergencial e estado de calamidade para 2021




O ministro da Economia, Paulo Guedes, negou nesta quarta-feira a prorrogação do auxílio emergencial ou do estado de calamidade para além de dezembro deste ano

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Guedes disse, em entrevista a alguns jornalistas, que não há decisão de prorrogar ou articulação nesse sentido.

"Tem um plano de auxílio emergencial que vai até o fim de dezembro. Tem um estado de calamidade pública que vai até o fim de dezembro. E no fim de dezembro acabou tudo isso, ponto", afirmou o ministro

"Não tem prorrogação, hoje a informação que existe é o seguinte: não tem prorrogação. O ministro da economia está descredenciando qualquer informação a respeito de prorrogar isso ou aquilo", acrescentou

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Logo após a declaração de Guedes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), publicou o link da matéria da Reuters sobre a fala de Guedes e afirmou: "A posição da presidência da Câmara é a mesma.

A manifestação do ministro da Economia veio em meio a notícias de que, sem definição para o Renda Cidadã a partir de 2021 --novo programa de transferência de renda que virá no lugar do Bolsa Família-- o governo estaria se debruçando sobre a extensão de medidas adotadas neste ano em caráter extraordinário, em função dos impactos na economia da pandemia de Covid-19.

O auxílio emergencial foi a iniciativa de maior vulto do governo na crise. Com valor de 600 reais de abril a agosto e de 300 reais pelo restante do ano, terá um custo total de 321,8 bilhões de reais em 2020, beneficiando mais de 60 milhões de pessoas por mês.

Membros do governo têm ressaltado que o Renda Cidadã é necessário para promover uma espécie de aterrissagem ao programa, já que milhões de brasileiros seguirão desempregados no ano que vem.

Mas para vitaminar seu orçamento e manter ao mesmo tempo o respeito ao teto de gastos, o governo necessariamente tem que cortar despesas, sendo que o presidente Jair Bolsonaro vetou ideias levantadas pela equipe econômica até aqui, como a canalização ao novo programa de recursos do abono salarial e do seguro-defeso.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Como o projeto orçamentário do próximo ano foi enviado ao Congresso sem margem de sobra em relação ao teto de gastos, para o teto seguir de pé novas despesas só podem ser feitas se outras forem cortadas. Não basta, portanto, que o governo identifique fontes de receita, é preciso também atacar a questão pelo lado dos gastos.

Para o ano que vem, o governo considerou em seu projeto orçamentário um aumento de 5,373 bilhões de reais para o Bolsa Família na comparação com o Orçamento de 2020, a um total de 34,858 bilhões de reais. Cerca de 15,2 milhões de famílias devem ser elegíveis ao recebimento do benefício, contra 13,2 milhões em 2020.

Bolsonaro vem insistindo, no entanto, no desejo de ampliar o universo de beneficiários em cerca de mais 8 milhões, na esteira dos danos à economia deixados pela crise de coronavírus e também atento aos dividendos políticos que o auxílio emergencial lhe rendeu.

Fonte: uol

Publicidade: Publicidade:

Padre Robson é inocentado de acusações de lavagem de dinheiro em Trindade



Em decisão unânime, na tarde desta terça-feira (6/10), o Tribunal de Justiça de Goiás arquivou a investigação contra o padre Robson de Oliveira, que era acusado de lavagem de dinheiro. A informação foi confirmada pela defesa do religioso ao Correio. Investigações do Ministério Público de Goiás, por meio da Operação Vendilhões, tinham indicado que o pároco havia movimentado R$ 2 bilhões em 10 anos, por meio da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), com sede em Trindade (GO).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O julgamento de padre Robson começou às 13h e, após quarenta minutos, foi proferida a decisão do desembargador Nicomedes Domingos Borges, acompanhado por unanimidade pela 1ª Câmara Criminal. A ação do MP contra o religioso foi, portanto, arquivada.

"Com isso, fica reconhecido que não houve a qualquer ilicitude praticada pelo religioso, que sempre se dispôs a esclarecer toda e qualquer dúvida sobre a sua atuação na Afipe ou em qualquer outro âmbito de evangelização", resumiu o advogado de defesa Pedro Paulo de Medeiros.


Cléber Lopes, também advogado de defesa do padre, afirmou que a decisão dos magistrados reforça que "a associação presidida pelo pároco é de natureza privada e não houve qualquer desvio de valores, sendo certo que todos os investimentos foram aprovados pelos membro da associação".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"A decisão do tribunal reconhece o que a defesa já havia dito há algum tempo. Esperam, com isso, que o sacerdote possa ter a sua biografia restaurada", diz o advogado.


Ao embasar a decisão, o desembargador Nicomedes Domingos Borges afirmou que as provas obtidas pelo MP não comprovavam que o pároco desviava dinheiro para benefício próprio por meio da Afipe. “Por se tratar de uma entidade privada, com os membros não tendo questionado qualquer ato, ou alegado lesão aos seus interesses, não há que se falar em qualquer fato típico a ser investigado”, analisou o magistrado.

Em nota oficial, a Afipe assegura que “continuará o trabalho de auditoria, reforma administrativa, implantação de governança e demais ações que estão em andamento na associação".

Operação Vendilhões


A investigação do Ministério Público havia apontado que a Afipe recebia doações altas de fiéis, chegando a receber R$ 20 milhões em doações por mês. O órgão apurou, ainda, que parte dos recursos teriam sido usados na compra de fazendas e de uma casa de praia. Em setembro passado,dois representantes do Vaticano estiveram em Trindade para investigar a associação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Fonte: Correio braziliense




Publicidade: Publicidade:

Candidato da coligação “Força do Bem” teve aumento de mais de 200 mil no valor de bens em 4 anos, veja os dados do TSE para candidatos a prefeito e vice em Macajuba


O Deixa Comigo Macajuba de olho nas eleições 2020, traz os dados postados no site do TSE, onde mostra os bens dos candidatos a prefeito e vice-prefeito de Macajuba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE







Os candidatos da coligação ““Força do Bem” aprecem com o maior número de bens, Murilo Sampaio, que foi candidato a vice-prefeito nas eleições 2016, tinha R$734.905,00 Total em Bens, passados 4 anos, ele que agora é candidato a prefeito tem R$919.405,00 Total em Bens, um aumento de mais R$ 200.00,00.

Outra curiosidade é que o candidato a vice, Side, tem mais bens do que Murilo, o comerciante tem R$ 1.597.000,00 Total em Bens.



O candidato a vice João Cintra da Coligação “Pra Macajuba Avançar” não aparece nenhum bem declarado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE









Bens dos candidatos a prefeito:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Luciano de Noé


Valor do Bem

Empresário

Bem relacionado com o exercício da atividade autônoma

R$75.000,00


R$75.000,00

Murilo Sampaio


158 CABEÇAS DE GADO

Outros bens móveis

R$280.000,00


01 VEICULO TOYOTA BANDEIRANTES 1992

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$20.000,00


SITIO SANTO ANTONIO 160 TAREFAS - FRAÇÃO 16,7% SITUADO EM MACAJUBA BA

Terreno

R$15.000,00


FAZENDA CAJUEIRO 1067 TAREFAS FRAÇÃO 16,7% SITUADO EM MACAJUBA BA

Terreno

R$53.328,00


01 VEICULO L200 TRITON 2014

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$60.000,00


01 REBOQUE 02 EIXOS C/ESTRUTURA SOM

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$2.000,00


TERRENOS LOTEAMNENTO PARQUE VERDE SITUADO EM MACAJUBA BA LOTES 1-6, 10, 18-25

Terreno

R$131.000,00


CASA SITUADA NA RUA DAS ALPINEAS PARALELA, SALVADOR -BA

Casa

R$292.000,00


01 MOTOCICLETA HONDA CG 2014

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$6.077,00


R$859.405,00Total em Bens


Bens dos candidatos a vice prefeito:

Side


01 LOJA COMERCIAL NO DISTRITO DE NOVA CRUZ SITUADO NA RUA DAS POPULARES NOVA CRUZ MACAJUBA BA

Loja

R$170.000,00


01 CAMINHAO VW 14140 JOG 0202

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$30.000,00


01 DEPOSITO COMERCIAL SITUADO A TRAVESSA 02 DE JULHO NOVA CRUZ MACAJUBA BA

Galpão

R$135.000,00


01 CASA SITUADA NA PRAÇA DR CASTRO CINCURA N139 FRAÇÃO 50% MACAJUBA BA

Casa

R$140.000,00


01 CASA SITUADA NA PRACA DR CASTRO CINCURA S/N MACAJUBA BA

Casa

R$200.000,00


FAZENDA SAGARANA 518 TAREFAS MUNICIPIO RUY BARBOSA BA

Terreno

R$777.000,00


01 AREA EM CONSTRUCAO 16X20 MACAJUBA BA

Terreno

R$85.000,00


20 CABECA DE GADO

Outros bens móveis

R$60.000,00


R$1.597.000,00Total em Bens 


João Cintra:


Não aparece nenhum bem cadastrado.

Fonte: TSE

As curiosidades das eleições 2020 você ver aqui no Deixa Comigo Macajuba



Publicidade: Publicidade:

Cassado pelo TSE, Targino Machado afirma ter sido vítima de “uso da força política"


Após ter o seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira, 6, o deputado estadual Targino Machado (DEM) se manifestou nas redes sociais contra a decisão. De acordo com o parlamentar, a decisão teria sido fruto do "uso da força política" pelos adversários e defendeu ser um “político 100% ficha limpa”.

"Deus me trará força. Combati a corrupção sempre com provas, nunca fui atacado. Felicidade, passei no vestibular: vivi na lama e não me melei. Usaram da força política para me cassar, só por servir o povo como médico humanitário por 40 anos. A vida segue! Combati o bom combate contra corruptos, contra traficantes que se tornaram poderosos com a força do dinheiro público e do crime. Hoje o TSE derrubou um político 100% limpo. É a vitoria dos corruptos contra os honestos. É muito triste. Em breve Irei nominar os interessados nisto!”, diz o texto publicado por Targino.

Em investigação, o Ministério Público apurou que Targino Machado se valeu da sua condição de médico para realizar atendimentos gratuitos para a população de Feira de Santana, com o intuito de angariar votos para sua campanha, em 2018. Ele chegou a ser absolvido no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRT-BA), mas o Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA), recorreu contra decisão.

O deputado estadual Tiago Correia (PSDB) que atuava como suplente do deputado Leo Prates (PDT), licenciado por atuar como secretário de saúde de Salvador, assumirá de forma definitiva no lugar do democrata.


Fonte: UOL 



Publicidade: Publicidade:

Publicidade Google

Loja Esther Top Modas a mais completa da cidade, conta com moda feminina, masculino adulto e infantil.

Sempre com novas coleção e preços baixos de verdade.

Localizada no calçadão em frente a casa lotérica

Organização: Jean Silva e Cleo Silva

Publicidade Google