segunda-feira, 11 de junho de 2018

Suposta tentativa de assalto a residência aconteceu no Loteamento João Borges 2 em Macajuba na noite desta segunda-feira (11)



Um suposta tentativa de assalto a uma residência aconteceu na noite desta segunda-feira, 11 de junho de 2018, no Loteamento João Borges 2 em Macajuba, de acordo com a informação passada ao Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM), o elemento já tinha quebrado os vidros do muro provavelmente para ficar mais fácil.

Um terreno baldio vizinho da residência tem o alicerce alto quase da altura do muro, quando o suposto assaltante subiu e já estava pulando a cachorra latiu, foi quando um dos moradores foram olhar e o suposto meliante se escondeu.

Ainda segundo os moradores, o suposto ladrão ficou imitando um gato, mas a cachorra não parou, foi quando um dos moradores olhou de novo e viu uma pessoa, os proprietários da casa gritaram e o suposto bandido fugiu.

Ligaram pra polícia que foi ao local, não deu para ver a cor de roupa, mas foi notado que é cabeludo.

A Polícia fez rondas nas proximidades, mas não conseguiram localizar.


Do Plantão Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM)

Publicidade do Google
O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Polícia prende mãe que explorava filha sexualmente no município de Macajuba.

A equipe da Delegacia Territorial (DT), de Macajuba, na Chapada Diamantina, subordinada à 12ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) em Itaberaba, cumpriram, na última quinta-feira (8), o mandado de prisão preventiva de Marinalva Souza Ferreira, moradora do Povoado de Santa Luzia, zona rural de Macajuba, por permitir a exploração sexual de sua filha menor de idade.

O delegado Almir Góes, titular da DT de Macajuba, informou que Marinalva e José dos Santos Sobral tiveram as prisões decretadas depois que a polícia descobriu que José vinha abusando de uma filha menor de Marinalva com o consentimento dela.

“Durante a investigação, encontramos inclusive áudios num aplicativo de celular onde constavam conversas entre os dois acusados sobre o estupro da vítima”, salientou o delegado, que solicitou os mandados à juíza da Comarca de Ruy Barbosa. Os dois vão responder por vários crimes previstos no Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) e do Código Penal (CP), dentre eles, o crime de exploração sexual e estupro de vulnerável.

Marinalva e o comparsa ficarão custodiados na carceragem da DT/Macajuba à disposição da Justiça. Durante a ação que resultou na prisão dos dois houve o apoio da Polícia Militar de Macajuba e da DT de Baixa Grande. As informações são da Polícia Civil.



Marinalva Ferreira era conivente com os estupros praticados por José Sobral contra a filha dela menor. José também foi preso pela polícia


Publicidade do Google
O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

‘Sem imprensa livre, a Justiça não funciona bem, o Estado não funciona bem’, diz Cármen Lúcia



A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, defendeu nesta segunda-feira (11) uma imprensa livre e útil para a sociedade.
“Sem imprensa livre, a Justiça não funciona bem, o Estado não funciona bem”, disse a ministra, na abertura de um seminário para analisar formas de censura verificadas no país após a Constituição de 1988.
No evento, foi lançado levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com dados de associações do setor, contabilizando 2.373 processos contra veículos de comunicação.
Na maioria deles, há acusações de difamação (704 ações, 59,5% do total) e por suposta infração à legislação eleitoral (230, 19,4%), geralmente ajuizadas por políticos por prejuízo à imagem.
O órgão, porém, diz que o número de ocorrências encontrado – com informações prestadas pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Associação Nacional de Jornais (ANJ) e Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) – representa apenas 4,5% de um total estimado de 300 mil ações envolvendo o exercício da atividade jornalística.
No evento sobre o tema, iniciado na manhã desta segunda no próprio STF, Cármen Lúcia citou o jornalista Hipólito da Costa (1774-1823), fundador do primeiro jornal brasileiro, o “Correio Brasiliense”, em 1808.
“O primeiro dever do homem é ser útil ao seu semelhante”, disse a ministra, ressaltando que o jornalista tem papel de vanguarda como “radar” da sociedade, “útil no sentido de marcar a direção na qual a sociedade deve seguir”.
“Nosso país, hoje e cada vez mais, precisa da cidadania, porque só a cidadania responsável e comprometida produzirá um Estado muito melhor. Eu continuo acreditando no Brasil e acredito no Brasil em que o cidadão possa exercer a sua liberdade de maneira crítica, bem informada. E para isso nós precisamos das mídias, da imprensa livre e de todas as formas de uma comunicação cidadã”, afirmou Cármen Lúcia.
No evento, o deputado federal Miro Teixeira (Rede-RJ), jornalista, advogado e deputado constituinte em 1988, defendeu o fim da possibilidade de agentes públicos processarem veículos de comunicação e jornalistas com pedidos de indenização por danos morais ou injúria, em razão da garantia do direito de resposta nos próprios meios de comunicação.
“Como vai o meio de comunicação atuar constrangido, premido, ameaçado pelas indenizações pedidas pelos agentes públicos? Isso no interior do Brasil causa pânico muito maior do que nos grandes centros e grandes veículos. A indenização precisa ser eliminada”, disse.
Ao final da manhã, Cármen Lúcia disse que a palestra de Miro Teixeira será objeto de reflexão. “Quem não tem direito livre à própria palavra, com toda certeza não tem garantia de qualquer outro direito”, afirmou a ministra.
Fonte: G1

Publicidade do Google
O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Moradores reclamam de entulho a cerca de um mês em fundo de escola em Macajuba



A redação do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM) recebeu essas imagens enviada por moradores, eles solicitam da prefeitura que viabiliza a retirada desses entulhos que está em um loteamento no fundo da Escola Sampaio do Lago.

Com a palavra o setor de limpeza da prefeitura.



Publicidade do Google
O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Publicidade Google

Loja Esther Top Modas a mais completa da cidade, conta com moda feminina, masculino adulto e infantil.

Sempre com novas coleção e preços baixos de verdade.

Localizada no calçadão em frente a casa lotérica

Organização: Jean Silva e Cleo Silva

Publicidade Google