sábado, 13 de abril de 2019

FABÍOLA DEFENDE USO DE CANNABIS MEDICINAL PARA TRATAMENTO DA EPILEPSIA

A deputada Fabíola Mansur anunciou a criação de um grupo de trabalho para instituir na Bahia uma legislação que facilite o acesso ao Canabidiol. A medida se deu porque mesmo sendo  comprovado cientificamente o seu beneficio, o uso da substância não possui regulamentação e os pacientes enfrentam dificuldade para conseguir o tratamento que só acontece por meio de exportação a um custo muito alto. A criação do GT foi uma das deliberações definidas pela Audiência Pública, realizada nesta terça-feira (9), na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), nas comissões conjuntas de Saúde e Educação. 

Durante o evento, mães de pacientes deram depoimentos emocionados, fizeram apelos por políticas públicas que facilitem o acesso ao tratamento. Atualmente, a ausência de uma lei de regulamentação contribui para alguns entraves na incorporação do medicamento no Sistema Único de Saúde (SUS). “O fornecimento de qualquer medicamento pelo SUS precisa atender os requisitos legais e um deles é a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), outro é a aprovação pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), que é a Câmara Técnica ligada ao Ministério da Saúde que recomenda todas as incorporações de novas tecnologias, esses seriam os dois grandes caminhos”, explicou o superintendente de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde do Estado, Luis Henrique Gonzales. 

Proponente do encontro, a deputada estadual Fabíola Mansur (PSB) defendeu que é necessário a sensibilização das partes envolvidas para que haja o avanço na defesa da causa. “Se o povo quer, a lei tem que acompanhar. Contra fato não há argumento e a medicina é feita por evidências. Eu sou médica e sou um ser humano e tenho que cuidar de mitigar o sofrimento das pessoas, do contrário pra que ser médica? Temos que defender aquilo que ainda não temos, o registro não está no SUS, mas precisamos encaminhar esse clamor às autoridades e meios competentes para destravar as ações”, disse a parlamentar.

Ainda de acordo com Fabíola, não é mais aceitável que mesmo após comprovações científicas o Estado se comporte de maneira retrógrada. “A Bahia tem obrigação, como Terra Mãe, de ouvir essa demanda que chega à Casa que é do povo. Estamos aqui para oferecermos soluções e nossa missão é defender o anseio de mães e pessoas que sofrem por conta da inexistência de uma lei e por isso estão sendo privadas de benefícios reconhecidos cientificamente e utilizados em outros países”, acrescentou Fabíola, que é representante da Bahia na Frente Parlamentar Interestadual pelos Direitos da Pessoa com Eplepsia. O GT será formado por representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, Cremeb, Associações que representam pacientes, Governo do Estado e Alba. 

Participaram da audiência representações do Ministério Público, Defensoria Pública da Bahia, Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), Governo do Estado, Alba, Associação Cannab, Associação Baiana dos Deficientes Físicos (Abadef), Associação Baiana Para Cultura e Inclusão (Abaci), Associação de Familiares e Amigos da Gente Autista (Afaga), Associação de Amigos do Autista da Bahia (Ama), Associação de Pais e Amigos das Crianças e Adolescentes com Distúrbios de Comportamento – Inesp Evolução, e Associação Psiquiátrica da Bahia.


Publicidade

Como usar vestido de oncinha



Hoje em dia a moda está muito mais versátil e, a cada estação são lançadas novas tendências que fazem a cabeça de mulheres de todas as idades e estilos.

Entre as tendências da moda que estão com tudo atualmente, vale a pena citar a estampa de oncinha que está presente em diversas peças de roupas, sapatos e acessórios.

No entanto, nesse artigo você irá conferir dicas incríveis de como usar vestido de oncinha.




O vestido está presente na moda em todas estações do ano, porém o que muda é o seu tecido, estampas e cores de acordo com cada temporada do ano. No entanto, um tipo de estampa que faz sucesso em qualquer época do ano, seja verão ou inverno, é a de oncinha. Por isso, toda mulher precisa ter pelo menos um modelo de vestido de oncinha no guarda-roupa.

O vestido está presente na moda em todas estações do ano, porém o que muda é o seu tecido, estampas e cores de acordo com cada temporada do ano. No entanto, um tipo de estampa que faz sucesso em qualquer época do ano, seja verão ou inverno, é a de oncinha. Por isso, toda mulher precisa ter pelo menos um modelo de vestido de oncinha no guarda-roupa.


Vestido de oncinha para o dia a dia


Muitas mulheres têm medo de apostar nessa estampa em ocasiões do dia a dia. Entretanto, o vestido de oncinha é muito bem-vindo nesse horário. Um boa dica para não errar nesse tipo de produção, é optar por uma padronagem de oncinha mais clara, com um fundo em tons leves e tecidos fluidos, que transmitem sensação de frescor e leveza. Além disso, é preciso tomar cuidado na hora de escolher os acessórios, pois no dia a dia o ideal é apostar em acessórios mais discretos.


Vestido de oncinha para a noite

Muitas mulheres buscam dicas de como usar vestido de oncinha para ocasiões noturnas como festas, eventos, baladas, jantares, ou até mesmo para fazer um passeio no shopping. A boa notícia é que esse tipo de vestido é perfeito para ocasiões noturnas. No entanto, é preciso escolher a modelagem do vestido e os acessórios de acordo com tipo de ocasião.



Se você for em uma balada, por exemplo, é permitido modelagens mais justas e acessórios mais chamativos. No entanto, se você for usar essa peça numa festa ou ocasião mais formal, o ideal é optar por modelagens mais soltinhas para não marcar tanto o corpo, além de acessórios mais discretos e elegantes. Outra dica importante é optar sempre pelo bom senso na hora de usar um vestido de oncinha.


Outras dicas

Outra dica importante de como usar vestido de oncinha sem errar é tomar cuidado com os excessos no look. Como a estampa de oncinha já é mais chamativa, tome cuidado para não exagerar no visual. Por isso, evite looks muito sensuais, modelagens muito justas, decotes exagerados, fendas e comprimento mini. É preciso tomar cuidado com esse detalhe para não deixar o look vulgar.


Fonte: Site Beleza e Moda

Publicidade

Dia do Beijo: 10 lugares, além da boca, que você pode beijar e explorar


O Dia do Beijo acontece neste sábado, 13 de abril. Para sair do beijo na boca básico, a Universa lista aqui 10 zonas do corpo que podem ser estimuladas quando são beijadas: 


1. Atrás do joelho Uma zona erógena pouco explorada é na parte de trás dos joelhos. Como a pele é mais fina nesta região, beijos e carícias leves no local costumam ser bons estímulos sexuais.

2. Nuca Cobrir a nuca de beijos, chegando até a orelha, costuma provocar arrepios. Mordidas leves também podem estimular o parceiro ou parceira.

3. Costas Depois da nuca, também é estimulante trilhar as costas do par com beijos e mordiscadas, passando pelos ombros e até fazendo um "caminho" de beijos, percorrendo a coluna da pessoa.


4. Pés Tesão por pés, ou podolatria, é um fetiche extremamente popular. Mas não é preciso ser podólatra para curtir ganhar beijinhos nos pés ou beijá-los. O pé possui muitas terminações nervosas, o que torna esta parte do corpo muito sensível a estímulos.

5. Coxas As coxas, especialmente na parte interna, também são áreas delicadas e que "respondem" facilmente ao contato. Traçar beijos nesta região muitas vezes é garantia de arrepios.

6. Ânus O beijo grego ainda é tido como polêmico, mas o ânus, por ser uma zona erógena extremamente sensível, pode proporcionar muito prazer, a ponto de levar a pessoa ao orgasmo quando ela é beijada lá.

7. Períneo A pequena área entre o órgão genital (masculino ou feminino) e o ânus é conhecida como períneo, e que também não merece ser ignorada. Beijos nesta zona, muito vascularizada e cheia de terminações nervosas, podem fazer parte das preliminares.

8. Peito Por que focar só no mamilo quando se pode aproveitar todo o peito? Beijar entre os seios ou em volta deles também é muito prazeroso.

9. Virilha Aqui também vale a dica das costas: trilhar um caminho de beijos pela virilha pode ser muito excitante, especialmente pela sensibilidade aflorada que a pele desta parte do corpo possui.

10. Axilas Sim, há pessoas com fetiche em axilas, e elas garantem que não há nada melhor do que cheirar e beijar o sovaco da pessoa amada. A região, que também é sensível, pode provocar reações que vão desde aquele arrepio de prazer até cócegas. 


Zonas erógenas "esquecidas" e partes inusitadas do corpo também podem dar prazerImagem: Getty Images


Fonte: Universa Uol

Publicidade

Eduardo Alencar celebra o Dia Estadual da Chapada Diamantina na Assembleia Legislativa



A Assembleia Legislativa da Bahia realizou nesta sexta-feira, 12 de abril de 2019, através do deputado Eduardo Alencar em celebração ao Dia Estadual da Chapada Diamantina.

O deputado recebeu a visita especial de lideranças da Chapada Diamantina a exemplo do prefeito de Ruy Barbosa Claudio Serrada e Luciano de Noé atual presidente do PSD e pre-candidato a prefeito de Macajuba.




Em sua pagina do Facebook, o deputado escreveu:


“Hoje tive a imensa satisfação e felicidade de participar no plenário da Assembléia Legislativa da Bahia da Sessão Especial pela Celebração do Dia Estadual da Chapada Diamantina.

Linda homenagem e reconhecimento a essa região que é um patrimônio natural do mundo, do Brasil e da nossa Bahia.

E mais feliz ainda em encontrar grandes amigos e lideranças políticas da região.

Parabéns a todos os cidadãos que tem o privilégio de morar em uma região pintada pelo dedo de Deus com suas belezas naturais.





Tenho muito orgulho de ter nascido na Chapada Diamantina na cidade de Ruy Barbosa e ser chamado de chapadeiro. Parabéns a minha amada Chapada Diamantina!!!”
#chapadadiamantina
#bahia


Publicidade

Publicidade Google

Publicidade Google