Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM)

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Está sem grana na carteira e deu vontade de comer uma pizza, o Restaurante & Pizzaria da Casa resolve, compre pizzas no cartão de credito ou debito.

|    
(Foto Publicidade Blog Deixa Comigo Macajuba(DCM)


Se você deu aquela vontade de comer uma pizza, mas está sem o money na carteira, vendemos pizza no cartão de credito ou debito.




Servimos a melhor refeição da cidade, pizzas de vários sabores, entregamos sua Pizza em casa.


Toda quarta-feira, você toma uma caipirosca e ganha outra e assim sucessivamente, você não pode ficar de fora, estamos esperando por você.

Direção: Zé.

Fone: (74) 99 66 24 05 OU (71) 96 94 84 80.

Praça Castro Cincurá ao lado do Banco do Brasil

Macajuba/BA



Publicidade 


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Farmácia Lima & Silva em Macajuba, saiba o horário de funcionamento aos domingos e feriados

|    
(Foto Publicidade Blog Deixa Comigo Macajuba(DCM)

A Farmácia Lima & Silva Certeza de Ser Bem Atendido, traz essa grande novidade para você que necessitar ir a farmácia no domingo ou no feriado, estaremos abrindo das 15:00 as 19:00 horas.

Medicamentos, Perfumarias, Conveniências, Venha conferir.


Fone: (0 74) 9 99701486

Praça Castro Cincurá (Centro) Macajuba-Bahia.



Publicidade 


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Mudança: Cancelamento da Audiência Pública foi divulgado durante a jornada pedagógica e Colégio Estadual e todas as aulas no município de Macajuba começa quarta-feira(21), veja detalhes

|    

(Fotos Cristiano Silva/Blog Deixa Comigo Macajuba(DCM)


Pela segunda vez a Secretaria de Educação de Macajuba suspende a Audiência Pública de Avaliação do Plano Municipal de Educação- PME. Lei sancionada em 2014.



A audiência foi convocada para o dia 19 conforme eu anunciei e convidei aqui no grupo do blog a população para participar e dar sugestões.



Segundo fui informado na tarde de sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018, durante a Jornada Pedagógica, o Coordenador Municipal de Educação informou que a Audiência seria adiada e que não aconteceria no dia 19 como previsto, pois havia surgido novas informações.

Uma professora presente que faz parte da Comissão de Monitoramento e Avaliação do PME explicou que ainda falta aos componentes da comissão coordenadora levar o documento construído àqueles que representa para discussão dos resultados alcançados e colheita de sugestões antes da Audiência, pó isso foi necessário adiar a Audiência.



Sendo audiência pública um mecanismo de participação aberto indistintamente a indivíduos e grupos sociais pelo qual se exerce o direito de expor opiniões e preferências que possam conduzir o Poder Público a uma decisão de maior aceitação conceitual.

Além disso, é uma forma de aproximação entre representantes eleitos e representados, tornando a atuação da Administração Pública mais legítima aos olhos dos cidadãos, que se vêem diante de prática administrativa justa, ponderada, transparente e derivada da opinião pública.



Baseado no decreto publicado, abaixo as pessoas que compõe essa Comissão.



1. Sandra Dias Sampaio - Representante da Secretaria Municipal de Educação;

2. Sergio Dutra dos Santos - Representante do Conselho Municipal de Educação;

3. Milton Cardoso de O. Neto - Representante do Poder Legislativo;

4. Fabrizzia Alves de Souza - Representante do Conselho CACS – FUNDEB;

5. Josete Gomes de Oliveira Macêdo - Representante do SINPROMMA APLB SINDICATO;

6. Edilza de Jesus Soares - Representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais;

7. Jose Nilton B. de Santana - Representante do Conselho de Alimentação Escolar;

8. Telma Machado de Oliveira - Representante de pais de aluno;

9. Adriana Pereira Oliveira - Representante da Instituição de Educação Infantil;

10. Gemison S. de Andrade - Representante da Instituição do Ensino Fundamental I;

11. Saara Suzart dos Santos Batista - Representante da Instituição do Ensino Fundamental II;

12. Anastácia Pereira O. Sena - Representante da Instituição do Ensino Médio;

13. Juçara Freitas da Silva - Representante da Associação dos pequenos produtores e Piscicultores de Macajuba;

14. Eliete Macedo dos S. Macedo Matos - Representante da SBAI- Macajuba;

15. Sirleide Silva de Macedo - Representante da Igreja Católica;

16. Vanja Barbara S. P. Sena - Representante da Igreja Assembleia de Deus;

17. Ubaldino Neri de Almeida - Representante de Estudantes da Educação Básica.



Se a Audiência foi adiada para que houvesse democracia e fosse feita a coisa certa tudo bem, mas porque essas questões não foram observadas antes de marcar a Audiência?

Vejam quem lhe representa nessa comissão e cobrem a discussão desse documento e faça suas sugestões.

Vamos participar dar sugestões pois educação é um assunto de interesse de todos.



O Blog vai aguardar também o comunicado da suspensão e a nova data de realização da Audiência.



Estivemos presente na jornada pedagógica que foi realizada dias 15 e 16 no auditório do Colégio José Pires.


No momento que nossa reportagem esteve por lá no dia 15 à tarde, os participantes da Jornada estavam falando do Calendário Escolar de 2018.


Vale lembrar que o Calendário Escolar de 2018 ainda não foi publicado no Diário Oficial. Falou-se sobre os 200 dias letivos e pesquisamos sobre o assunto.



Segundo a Lei de Diretrizes e Bases (LDB), que regulamenta a Educação no Brasil, as escolas devem cumprir pelo menos 200 dias letivos anuais, distribuídos em dois semestres. Totalizando, no mínimo, 800 horas, ou seja, 48.000 minutos (800 horas x 60 minutos).


Nos 48.000 minutos não estão inclusos os exames de final de ano, que são contabilizados à parte. Reuniões de planejamento e outras atividades dos professores sem a presença dos alunos também não fazem parte dos 200 dias letivos.



Um dia letivo é aquele programado para aula ou atividade pedagógica com a presença dos alunos.



Na Educação Infantil e nas séries iniciais do Ensino Fundamental, os minutos destinados ao recreio podem ser considerados de efetivo trabalho escolar, desde que nesse horário haja um acompanhamento pedagógico com o objetivo de socializar as crianças e de desenvolver hábitos, atitudes e habilidades.

Se por algum motivo não houver aula, a escola precisa repor o período suspenso pelo menos até atingir os 200 dias mínimos estabelecidos por lei.

Os pais precisam, portanto, ficar atentos para garantir o direito dos filhos.


Pelo que conversei com alguns dos presentes, nessa jornada pedagógica não houve nenhuma novidade ou expectativas.



Já a conferência para o dia 20, ainda está mantida, mas a prefeitura não informou se irá disponibilizar transporte.

O colégio Estadual Carlito de Carvalho, não iniciará as aulas dia 19, como foi anunciado, No Colégio Estadual, assim como no Município, as aulas começarão na quarta-feira dia 21/02 e não dia 19/02 conforme o colégio havia divulgado na imprensa. Isso por que o colégio trabalha em parceria no transporte escolar, sendo obrigado a seguir o Município. Embora o calendário do Estado realmente o início esteja marcando o início para dia 19. Esse foi o esclarecimento do Colégio.


Publicidade


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018: FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA

|    
(Fotos Cristiano Silva)

A Campanha da Fraternidade 2018 retoma o debate sobre a superação da violência.

Este tema, infelizmente, continua atual pois, como o próprio texto-base nos aponta, o Brasil não construiu caminhos efetivos e eficazes na superação desse mal que tanto aflige o povo brasileiro.

Desta vez, nossas comunidades são desafiadas a refletir sobre as causas profundas e históricas da violência. Há uma tentação muito grande de falarmos somente sobre a violência mais visível que todos os dias os meios de comunicação nos mostram fartamente. É muito comum reduzir o debate sobre violência às ações criminosas, em particular ao tráfico de drogas e à corrupção.

Homicídios, sequestros, estupros e diversas outras formas de violência são traduzidos em números e constituem a principal e mais imediata preocupação dos cidadãos. É essa forma de violência que costuma ser objeto de políticas públicas com vistas tanto ao combate como à punição dos agressores. (Texto Base nº 27)

No atual mapa da violência identificamos mortes e agressões causadas pelo preconceito e a discriminação de jovens, sobretudo negros e pobres; o feminicídio – mulheres assassinadas dentro de casa pelos próprios companheiros; o tráfico humano; a perseguição a trabalhadores rurais e comunidades tradicionais.

A Campanha da Fraternidade nos desafia a fazer um olhar mais profundo e perceber que a violência, para além dos atos criminosos comuns, é sistêmica. A história do Brasil está recheada de processos violentos e que frequentemente encaramos como naturais e necessários. Não nos escandalizamos com o extermínio dos indígenas, com a escravização dos negros, com a violência dos fazendeiros ou com os métodos de tortura e morte da Ditadura militar.

Como cristãs e cristãos, não podemos cair nessa armadilha fazendo leituras superficiais e equivocadas. A experiência cotidiana da violência, frequentemente nos leva a pensar que a solução do problema está em ações mais violentas ainda. É assustador quando vemos pesquisas mostrarem que, mais de 60% de cristãos são a favor da pena de morte. Estas pessoas se esquecem que são seguidoras de Jesus de Nazaré, vítima desse tipo de condenação. Não se lembram que Jesus foi duramente torturado e morto pelos poderosos da época. Não se dão conta de que a maioria dos santos e santas de quem são devotos, também foram condenados à morte porque sua compreensão da vida e seu compromisso contrariavam os interesses do Império Romano. Antes de tudo, é preciso afirmar nossa fé no DEUS DA VIDA, acreditar em nossa vocação para a felicidade e aceitar o desafio de assumir a defesa do bem comum e a construção da paz, fruto da justiça.



Macajuba, 15/01/2018


Clêusa Alves da Silva


 


Publicidade 


 Filomena Tend Tudo, breve em Nova Cruz

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM).

Deposito de Bebidas São Bernardo

Bebidas, Gelo, Água, Carvão, Descartáveis e muito mais. Aberto todos os dias das 8:00 as 19 horas. Trabalhamos com evento, temos excelentes preços.

Disque entrega: (74)9 99448708 Direção Lais e Robson

AV. Frederico Costa, N 66. Centro, Macajuba BA

Arquivo do blog

Total de Visitas

----------

Volte ao ▲ Topo