Deixa Comigo Macajuba: 7 dicas de saúde bucal para crianças com necessidades especiais, se ligue na agenda da Clionm Clinica Odontológica de Macajuba

Publicidade Google

Ouça ao vivo Web Rádio DCM

Publicidade Google

Ouça a matéria em áudio

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

7 dicas de saúde bucal para crianças com necessidades especiais, se ligue na agenda da Clionm Clinica Odontológica de Macajuba

|    

Dr Alexandre irá atender nesse sábado dia 05/ pela manhã.

Segunda dia 07/ o dia todo.

Terça dia 08/ também o dia todo, agende já a sua consulta.

O seu sorriso em boas mãos temos prótese dentaria, obturação, restauração, limpeza, aparelho ortodôntico.

Fones: Número de celular, com WhatsApp. 074 99956_1978 Fixo: (74) 3259 2179 , fale com a funcionaria Sarah.

Rua Dr José Marcelino de Souza nº 114 Macajuba Bahia.



Dica da Semana:


É comum que quando falamos em saúde bucal para crianças com necessidades especiais, as pessoas já se lembrem de crianças com Síndrome de Down ou algum tipo de deficiência mental, como paralisia cerebral. No entanto, os pequenos que são vítimas de alguma incapacidade física também precisam de cuidados redobrados.

Há os casos de deficiência que impedem que a criança realize sozinha necessidades básicas, como escovar os dentes. E, mesmo que ela consiga fazer isso sozinha, os pais ou responsáveis devem acompanhar de perto o processo, pois a imunidade em pessoas com deficiência é mais frágil e isso pode afetar diretamente sua integridade bucal.

Se você tem dúvidas de como ajudar seu filho com necessidades especiais a cuidar de seu sorriso, preparamos um post especialmente para falar sobre esse assunto. Mas, primeiro, vamos ver quais são os problemas de saúde bucal mais comuns em crianças com necessidades especiais. Confira!

Problemas bucais comuns em crianças com necessidades especiais

Crianças com necessidades especiais são mais propensas a desenvolver problemas bucais do que as outras crianças. Isso se deve à dificuldade da higienização, à própria doença, que pode gerar um desequilíbrio no organismo e ao uso contínuo de medicamentos.

As crianças com algum distúrbio genético podem apresentar atrasos no desenvolvimento dos dentes permanentes. Malformação dentária, erupção de dentes extras ou falta de dentes também são comuns nesses casos.

Dentes desalinhados ou aglomerados, que são comuns a essas crianças, dificultam a higiene bucal, por isso, as crianças ficam mais suscetíveis a cáries e doenças na gengiva.

Crianças que sofrem de paralisia cerebral ou outros tipos graves de doença mental podem apresentar trauma dentário com mais frequência. Isso porque são mais propensas a bruxismo (hábito de ranger os dentes). Esse problema torna os dentes achatados e causa desgaste no esmalte dentário.

Medicamentos usados para doenças graves também contribuem para problemas bucais, pois alguns deixam a boca seca ou contém açúcar em sua composição, o que favorece o aparecimento de cáries.

Outro efeito colateral comum a esses medicamentos é que eles contribuem para o crescimento excessivo da gengiva. Então, se seu filho tem alguma deficiência que exige cuidados especiais, você deve conversar com o médico a respeito da medicação dele para verificar os efeitos negativos sobre seu corpo e sua integridade bucal.

Veja com cuidar da saúde bucal de crianças com necessidades especiais
O acesso à saúde bucal para crianças com necessidades especiais é mais difícil do que para crianças comuns. Além da incapacidade física ou mental dificultar o processo — pois nem sempre seu filho vai cooperar na hora de escovar os dentes — , ainda há uma certa dificuldade para encontrar profissionais especializados em atender esse tipo de paciente.

Por isso, você precisa ter cuidados redobrados com seu filho especial. Veja como você pode ajudá-lo a ter um sorriso livre de cáries e outras doenças.

1. Inicie os cuidados com a higiene bucal da criança desde cedo


Quanto antes você começar a cuidar da higiene bucal de seu filho, mais tarde ele pode desenvolver doenças bucais. Isso vale para todas as crianças, com necessidades especiais ou não.

Por isso, inicie os cuidados com a higiene oral de seu filho desde os primeiros meses de vida dele. Quando ele ainda não possuir os primeiros dentinhos, você pode usar uma fralda ou gaze umedecida em água. Logo que nascem os dentes, é hora de introduzir a escova dental em sua rotina diária.

2. Adapte a escova de dentes

Crianças com deficiência motora dificilmente vão conseguir escovar os dentes sozinhas, pois elas não conseguem segurar firmemente a escova. Para contornar esse problema, você pode fazer uma adaptação, usando faixas elásticas para prender a escova à mão da criança.

O SENAI de São Paulo desenvolveu um projeto de suporte para escova de dentes para deficiente. Veja o vídeo e se inspire!

3. Use escovas de dente elétricas

Outra opção para cuidar da saúde bucal de crianças com necessidades especiais é usar uma escova de dentes elétrica. Elas são ótimas aliadas dos pequenos com falta de habilidade motora, pois, com elas, a limpeza é mais rápida.

Embora esse modelo de escova possibilite que a criança escove os dentes sozinha, os pais ainda devem acompanhar esse processo de perto. Além disso, é preciso ficar atento, pois o barulho e a vibração da escova podem assustar algumas crianças.

4. Use abridores de boca


Quando a criança for incapaz ou não quiser ficar com a boca aberta, você vai precisar de um abridor de boca para escovar os dentes dela. Nesses casos, você deve pedir orientação ao dentista de seu filho, para que ele lhe oriente sobre a melhor forma de fazer a higiene bucal da criança sem traumatizá-la ou machucá-la.

5. Escove os dentes da criança regularmente


Pode parecer clichê citar essa informação, mas é normal que os pais tenham uma certa dificuldade de fazer a higiene bucal regular da criança deficiente, principalmente aquelas com deficiência grave, que dão muito trabalho e demandam tempo. Porém, é importante escovar os dentes do seu filho pelo menos duas vezes ao dia e nunca deixar que ele durma sem essa higienização.

6. Cuide da alimentação deles

Crianças com deficiências ou limitações físicas nem sempre precisam de uma dieta diferenciada. Nesses casos, é normal que elas tendam a ter uma alimentação rica em açúcar, como refrigerante e outros alimentos que prejudicam seus dentes.

Por isso, você deve incluir na alimentação de seu filho deficiente muitas frutas, legumes, verduras, alimentos integrais e evitar doces, balas e outras guloseimas prejudiciais à saúde bucal.

7. Procure por profissionais especializados


Crianças com necessidades especiais precisam de profissionais especializados. Além dos odontopediatras, há aqueles dentistas especialistas em cuidar de deficientes, sejam físicos ou mentais.

Esses profissionais possuem equipamento e treinamento para lidar com pacientes especiais. Sendo assim, a criança estabelece um elo de confiança com o dentista, tornando as consultas mais fáceis. As consultas devem ser periódicas, pois isso evita que seu filho desenvolva problemas bucais.

Apesar de o acesso à saúde bucal para crianças com necessidades especiais ser mais difícil, você não deve deixar de levar seu filho ao dentista, pois sua integridade oral influencia diretamente em sua qualidade de vida.








Publicidade

Comente com o Facebook:

Deposito de Bebidas São Bernardo

Bebidas, Gelo, Água, Carvão, Descartáveis e muito mais. Aberto todos os dias das 8:00 as 19 horas. Trabalhamos com evento, além de cerveja, frios.

Temos excelentes preços. Disque entrega: (74)9 99448708 Aceitamos cartão de credito e debito

Direção: Lais e Robson. AV. Frederico Costa, N 66. Centro, Macajuba BA

Publicidade Google

Arquivo do blog

Total de Visitas

Volte ao ▲ Topo