terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Administrador empresarial sempre chamou comunicador de Boechat de Macajuba, saiba quem é e porque



Com a morte de um dos grandes jornalistas do Brasil Ricardo Boechat, ao comentar no grupo do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM) da morte que deixou o Brasil muito triste, Cristiano Silva, lembrou que Ney Pamponet, o macajubense que é administrador empresarial e admirador do Blog Deixa Comigo Macajuba (DCM), sempre chamou Cristiano de Boechat de Macajuba.

Na opinião de Ney isso pela forma de Cristiano Silva lidar com a notícia e comentar de forma coerente os fatos ocorridos em Macajuba, igual Boechat fazia ao comentar os fatos do Brasil, e também não tinha faculdade de jornalismo sendo um dom nato, assim como o blogueiro que estudou até a 4ª serie.

Ney Pamponet é dono do Rancho DP em Macajuba e já foi vice-prefeito em uma das gestões do saudoso Fernão.



Boechat não era formado em jornalismo, deixou o ensino médio aos 17 e começou a trabalhar. "Era comum na minha geração. Havia um desejo muito grande de sair de casa, ser dono do próprio nariz", disse em 2016. No ofício, ele sempre se dedicou ao máximo: "Era pra ficar 6 horas na redação, eu ficava 16. Era pra não aparecer no sábado, eu aparecia"




O primeiro trabalho em redação foi no "Diário de Notícias" e sua primeira missão foi ficar no encalço de Pelé, que embarcaria para receber uma homenagem fora do Brasil.



A cerimônia de cremação do corpo do jornalista Ricardo Boechat terminou por volta das 16h30 desta terça-feira (12) no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. A cerimônia privada foi acompanhada por familiares e amigos de Boechat e durou 30 minutos.

O corpo foi velado entre a noite desta segunda (11) e a manhã desta terça-feira (12), no Museu da Imagem e do Som (MIS), nos Jardins, em São Paulo. Boechat, de 66 anos, morreu no início da tarde desta segunda (11) após o helicóptero em que estava cair na Rodovia Anhanguera.



O velório começou às 22h de segunda com uma cerimônia com os familiares. Depois, no início da madrugada, foi aberto ao público. Foram ao MIS, entre outros, o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, João Carlos Saad.

Às 14h10, o corpo deixou o MIS e seguiu para a cerimônia de cremação. O corpo foi seguido por um cortejo de taxistas que fizeram uma última homenagem ao jornalista e apresentador.



O corpo do piloto de helicóptero Ronaldo Quatrucci, que também morreu na queda do helicóptero, foi enterrado na tarde desta terça-feira (12), no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, na Zona Oeste da cidade. O enterro ocorreu por volta das 16h20 . A cerimônia foi fechada para familiares e amigos.



A viúva de Boechat, Veruska Boechat, afirmou durante o velório que ele foi o ateu que mais praticava o amor ao próximo.

“Meu marido era o ateu que mais praticava o mandamento mais importante de todos, que era o amor ao próximo, porque sempre se preocupou com todo mundo, sempre teve coragem. E é muito difícil fazer o que ele sempre tentou fazer. Então, com erros e acertos, como qualquer pessoa, mas tenho muito orgulho dele”, disse.



Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista "IstoÉ". Ele trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S.Paulo” e “Jornal do Brasil”.



Na década de 1990, Boechat teve uma coluna diária no "Bom Dia Brasil", na TV Globo, e trabalhou no "Jornal da Globo". Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT. Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.



O acidente


O helicóptero em que estava o jornalista e o piloto caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, no início da tarde desta segunda-feira (11) e bateu na parte dianteira de um caminhão.

Segundo o capitão Paiva, da Polícia Militar, a aeronave tentou pousar no acesso do Rodoanel com a Rodovia Anhanguera quando "um caminhão que havia acabado de passar pela praça de pedágio na faixa do sem parar não teve tempo hábil de frear e colidiu com a aeronave ainda pousando".



Depois de apresentar jornal na Band News FM, na capital paulista, Boechat seguiu para um evento organizado para uma indústria farmacêutica, em um hotel em Campinas, no interior de São Paulo.



O helicóptero saiu de Campinas às 11h45, no interior do estado, onde Boechat participou pela manhã de um evento, e seguia em direção à sede do Grupo Bandeirantes, no Morumbi, Zona Sul.

A queda ocorreu na rodovia Anhanguera, próximo ao Rodoanel: a aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão. Segundo testemunhas, o piloto tentava fazer um pouso de emergência.

"De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), a aeronave estava com o Certificado de Aeronavegabilidade válido, bem como a Inspeção Anual de Manutenção, ou seja, em situação regular", diz nota da Anac.









Publicidade:

Semana de borda grátis na Pizzaria Bela Rosa em Nova Cruz





Publicidade:

Valeu apena votar em Mary e Murilo? Internauta de Macajuba divulga texto dos 25 meses dos gestores fazendo duras criticas



A gestão Mary e Murilo completou 25 meses a frente da Prefeitura Municipal de Macajuba e a cada dia que passa a população tem se perguntado: o que eles vieram fazer em Macajuba? Mary e Murilo herdaram o espolio político do ex-prefeito Fernão, pois não frequentavam a cidade e moraram durante a maior parte das suas vidas em Salvador, mas pelo visto não herdaram a habilidade política do falecido gestor.



A atual prefeita tem tratado o povo de forma desrespeitosa e, especialmente, os profissionais da educação têm sofrido muito com as ações e as falas da gestora. Ontem, durante o encerramento da semana pedagógica, Mary não poupou críticas aos professores.



Durante sua fala, a prefeita foi bastante dura nas suas colocações disse que os professores só se preocupavam com o bolso, eram imaturos e estavam urrando em decorrência das mudanças. Por fim, ela perguntou “que voto caro é esse?”.



Mary tem reiterado o discurso de que não vai dividir o precatório dos FUNDEF com os profissionais da Educação. Processou o blogueiro mais famoso da cidade e ameaçou quem reclamasse da iluminação pública dizendo “quem reclamar vai ficar por último”.



Durante esses 25 meses de gestão Mary e Murilo, apenas as empresas que prestam serviço ou fornecem algum produto ao município têm o que comemorar. A nova licitação da limpeza pública, por exemplo, elevou o valor do contrato para mais de R$ 2 milhões por ano, enquanto que os garis tiveram um pequeno aumento. Outro exemplo é o valor gasto com combustíveis, durante o ano de 2018 o valor total ultrapassou R$ 1 milhão pela primeira vez na história do município.



A saúde continua com dificuldades, pois, sem médico especialista no hospital municipal, a população precisa tirar dinheiro do próprio bolso para marcar consultas particulares. Nas áreas de agricultura e habitação o município praticamente não investiu, destinando valores muito pequenos para essas áreas.



Nesses 25 meses não houve construção ou reforma de casas populares, não foram feitas obras de qualquer natureza, não houve a implantação de um programa amplo de assistência social, não houve investimento na tentativa de gerar emprego e renda, enfim, a gestão Mary e Murilo estagnou de uma vez por todas o município.



Nos dois anos que esteve a frente da prefeitura, a gestora gastou mais do que arrecadou e fechou 2017 e 2018 em déficit.



Diante de toda essa situação administrativa e desses discursos e posicionamentos inflamados da gestora, a população se pergunta: será que valeu a pena votar na prefeita Mary e no seu filho Murilo?

Este texto foi enviado por um de nossos internautas que pediu para não ser identificado por medo de represália.

Estamos a disposição dos gestores para qualquer esclarecimento.
(Banner da Campanha de 2016)





Publicidade:

Globo e Record aguardaram Band noticiar a morte de Boechat

Diante da queda de um helicóptero em plena rodovia Anhanghera, na hora do almoço, jornais, sites, emissoras de rádio e TV farejavam mais informações sobre o acidente que matara duas pessoas e deixara um motorista de caminhão com leves ferimentos.  Ao tomar conhecimento da identidade de Ricardo Boechat, seu principal jornalista, como uma das vítimas fatais, o grupo Bandeirantes brecou a informação e esperou que a família de Boechat fosse comunicada antes, de modo que os parentes não fossem comunicados do fato pela TV.

A Globo e a Record, bem como os portais G1 e R7, cada uma por si, aguardaram que a Band noticiasse o fato, para só depois noticiá-lo, durante o jornal “Hoje” e o “Balanço Geral”.  Já circulava, pelas duas concorrentes, a suspeita de que um dos corpos encontrados nos destroços da aeronave fosse de Boechat, mas nem o jornalismo da Globo nem o da Record se esmeraram em dar o furo jornalístico, jargão que designa o mérito de quem noticiou primeiro determinado fato.
A notícia chegou à tela da Globo pelo repórter que já sobrevoava a cena do acidente na Anhanguera, durante o jornal “Hoje”. Quando a câmera voltou para os apresentadores, Sandra Annenberg mostrava visível nó na garganta. Intervalo. Outro assunto, e só depois, com mais informações e imagens de arquivo, a edição do jornal retomou a notícia.
O próprio Boechat deu grandes furos ao longo da carreira. Haja bom motivo para se abrir mão de um furo, mas essa não era, com perdão pelo lugar comum, uma notícia que os colegas de profissão gostariam de dar. Boechat foi o mais premiado dos profissionais no Prêmio Comunique-se, onde só votam profissionais da área. Mas, para além da vontade, nesse caso, pesou o respeito ao jornalista e à sua história, boa parte dela protagonizada na própria Globo.
(*) Após a conclusão deste post, o SBT nos avisou que também aguardou que a Band desse a notícia, mas, neste caso, a divulgação do fato, no ar, esperou por muito mais tempo que o anúncio da Band, tendo entrado em cena apenas às 15h, depois de Globo e Record. Mesmo que a emissora não tenha disposição para interromper suas reprises, poderia ter aberto um link em um intervalo comercial entre 14h e 15h, mas não o fez. O SBT teria sido a primeira emissora a chegar ao local do acidente, que é vizinho à sede da emissora, na rodovia Anhanguera.
Fonte Tele Pad.



Publicidade:

Publicidade Google

Publicidade Google