segunda-feira, 8 de julho de 2019

Noticia triste: Familiares confirmam a morte da professora Gilma, aulas estão suspensas nesta terça-feira (09)



A Secretaria de Educação do Município de Macajuba, através de um dos seus prepostos entrou em contato com o Deixa Comigo Macajuba, para informar que nesta terça-feira, 09 de julho de 2019, não haverá aula, pois foi confirmado no inicio da noite desta segunda-feira, 08 de julho de 2019 a morte da professora Gilma Macedo, sendo assim o Colégio Estadual CEEC também suspendeu as aulas, seguindo o cronograma do município.

Entramos em contato com um membro da família que disse que infelizmente agora está confirmado o óbito.

Em nota a APLB Lamentou a morte da professora



É com muito pesar que recebemos a pouco a notícia do falecimento da professora Gilma Macedo nesta segunda-feira (08), em Feira de Santana, onde se encontrava internada.



A professora Gilma Macedo dedicou mais de 33 anos de sua vida para educação municipal e nos últimos anos estava atuando como diretora da Escola Municipal Padre Bernardo no povoado de Nova Cruz, onde residia.



A Direção da APLB, em nome de todos os seus filiados, apresenta à família nesse momento de dor nossas condolências desejando que Deus conforte a todos os seus familiares e amigos.



Macajuba-Ba 08 de julho de 2019



SINPROMMA APLB SINDICATO


Em nome da nossa diretora Bernadete financeira que foi colega de Gilma o Deixa Comigo Macajuba também deixa nossos sentimentos de pesar.


O detalhe do sepultamento ainda não foi divulgado.


(Foto: cedida pela APLB)


Publicidade

25 Sabores: Abacaxi/ Abacaxi com hortelã/Açaí/Acerola/Cacau/Caju/ Cajá/ Cupuaçu/Graviola/Goiaba/Manga/Mangaba/Maracujá/Morango/Tamarindo/Tangerina/Umbú/ Uva. Polpas de 100gr é 1kg.

Como lidar com as emoções negativas?

Ao procurar um ombro amigo para desabafar nos momentos difíceis de sua vida, você provavelmente escuta uma porção de frases motivadoras, que estimulam a desviar o olhar do copo meio vazio para focar no copo meio cheio. Mas já te deram esse conselho aqui: “Chore, habite o seu sofrimento. Isso vai te curar”?

Os conselhos que recebemos certamente são dados com a melhor das intenções. Ninguém gosta de ver o outro sofrer porque, em geral, as pessoas também não sabem lidar com o próprio sofrimento. Nós não aprendemos na escola a gerenciar nossas emoções. Pelo contrário, aprendemos desde cedo a usar a mente racional como único recurso de solução dos problemas.

Quando sentimos algo desagradável, sequer paramos uns minutos para tentar perceber ou nomear as emoções que nos visitam: medo, raiva, vergonha, culpa, angústia, entre outros. Apenas sentimos algo ruim no peito a primeira reação é querer livrar-se logo dessa sensação. Rejeitamos, fugimos, buscamos distrações para tirar o foco do que sentimos: nos refugiamos no prazer que vem da comida, daquela cervejinha, das compras, do futebol, do cinema e por aí vai.


Por trás dessa cultura atual que prega que sempre temos que pensar e sentir positivo, há uma cilada.

Estamos calando uma emoção que é sintoma de algo importante e que precisa ser curado em nós ou em nosso sistema familiar.

Emoções negativas: reconhecer, aceitar e liberar

Todo sentimento precisa ter um ciclo com início, meio e fim, pois a lei que rege tudo na vida é a impermanência. Não devemos reter ou nos apegar às emoções. Quando não processamos bem uma emoção desagradável, fruto de uma situação mal resolvida em nossas vidas, estamos jogando a sujeira para debaixo do tapete ou, em outras palavras, para nosso inconsciente.

Mais tarde isso retorna através de pessoas e situações que despertam em nós aquele mesmo sentimento original. Até que possamos olhar, reconhecer, aceitar e liberá-lo.

As emoções no núcleo familiar

Não saber lidar com as emoções pode refletir em diferentes membros da família. Como por exemplo, pessoas que foram traídas, abandonadas ou vítimas de abuso em gerações anteriores. Se elas sentiram impotência e não puderam expressar a raiva, nem agir como gostariam, seus descendentes – filhos e netos – acabam, por lealdade, inconscientemente assumindo a dor, ou seja, “eu sofro no seu lugar, eu carrego por você”.

Então, passam a sentir a mesma raiva contra quem causou a dor, mas de forma transferida. Não a direciona a quem que inicialmente causou danos ao seu familiar, mas sim às pessoas com quem tenta ter um relacionamento amoroso, por exemplo.

Quando não conseguimos resolver internamente a origem primeira daquela emoção bloqueada no inconsciente, o campo de memória de nosso sistema familiar vai emitir uma espécie de mandato inconsciente para as gerações seguintes. Mas por quê? Para que algum membro do sistema reviva aquele drama na forma de repetições, ou carregue as emoções bloqueadas de alguém de alguma geração anterior. Isso acontece por ressonância, por lealdade ao nosso sistema, que busca sempre o equilíbrio e a compensação.

E por que inconscientemente revivemos esse drama? No fundo, esses mecanismos inconscientes de transferência são uma tentativa do sistema de curar-se.

Por isso é importante que a gente busque recursos para saber enfrentar nossos próprios sentimentos para que essas emoções não sejam revividas pelas gerações seguintes.

A Constelação Familiar pode nos ajudar a superá-los, dando conta daquilo que nos toca, além de nos desvincular de histórias dolorosas vividas por nossos ancestrais.

Exercício para liberar emoções negativas


Neste exercício, de autoria de Brigitte, você precisa determinar um local que represente a vida e o presente – pode ser a janela de um ambiente, por exemplo – e, do lado oposto, um local para representar o passado. Vamos ao passo a passo!

Passo 1

Longe do presente, você se representa, hoje, com esse desconforto. Pode ser um pensamento repetitivo, um medo, uma emoção de qualquer tipo.
Você está no seu Eu adulto, que decide observar o sofrimento que está aparecendo. Você sabe que todo sofrimento é o prelúdio de uma mudança para melhor. E observa o que sente, permite que ele se espalhe em seu corpo. Você olha para o desconforto com ternura. E, quando você descobre como isso se manifesta em seu corpo, você o imagina diante de você.
Você sabe que todo sofrimento é o prelúdio de uma mudança para melhor.

Passo 2

Agora você se coloca fisicamente dentro do seu sintoma, dentro dessa sensação física. Você é a sensação. E se deixa mover muito devagar. Você está vazio, sem querer analisar ou entender. Diferentes partes do seu corpo serão capazes de liberar um trauma que foi retido por um longo tempo, talvez até por várias gerações.
Nós não procuramos entender. Nós não fazemos nada, apenas nos deixamos guiar muito lentamente. Esse processo pode durar vários minutos. O importante é o centramento, o vazio. Se uma emoção aparecer, nos concentramos ainda mais. A cura é o movimento do corpo. Pode haver um soluço ou algo muito profundo. Nunca é melodramático. É muito mais profundo que isso. Permanecemos em completo silêncio, máximo silêncio interno, com a consciência do olhar abrangente do adulto.

Passo 3

Chegará um momento em que passaremos por uma transformação! Sem querer ou pensar a respeito, pouco a pouco, o corpo se elevará e iremos nos aproximar da vida muito 
lentamente. A sensação interior mudará radicalmente. O adulto e o mal-estar transmutado já se fazem presentes. Alegria, força, entrega e gratidão o inundarão.




Fonte:MSNNotícias 













Publicidade
25 Sabores: Abacaxi/ Abacaxi com hortelã/Açaí/Acerola/Cacau/Caju/ Cajá/ Cupuaçu/Graviola/Goiaba/Manga/Mangaba/Maracujá/Morango/Tamarindo/Tangerina/Umbú/ Uva. Polpas de 100gr é 1kg.

Número de casos de infarto e AVC aumenta no frio


Ocorrências de infarto e AVC no frio aumentam em cerca de 7% a cada queda de 10°C, especialmente quando a temperatura está abaixo de 14ºC.

Segundo o Instituto Nacional de Cardiologia, estudos realizados em diferentes países mostram que, em comparação com as outras estações do ano, durante o inverno, o número de infartos cresce, em média, 30% e os de AVC, 20%. A estimativa é que a cada 10°C de queda na temperatura haja um aumento de 7% no índice de infartos, especialmente quando os termômetros atingem marcas inferiores a 14ºC.
 Isso acontece porque o organismo faz de tudo para manter o calor interno do corpo ao redor de 36,1ºC.  Assim, quando as terminações nervosas da pele se ressentem com o frio, estimulam a produção de um tipo de catecolamina, substância que, entre outras funções, acelera o metabolismo para evitar a perda de calor, como forma de proteger o funcionamento de órgãos vitais internos. Esse mecanismo faz com que as paredes dos vasos sanguíneos que irrigam a pele se contraiam (prova disso é que mãos, pés, nariz e orelhas esfriam), e o coração precisa fazer mais força para bombear o sangue. Além disso, como sentem menos sede no frio, as pessoas acabam ingerindo menos líquido e desidratam. Sangue mais denso e viscoso coagula mais facilmente, o que colabora também para o aumento da pressão sanguínea.
E mais: nas baixas temperaturas, o aumento da pressão sanguínea sobre a parede dos vasos que estão com o calibre reduzido, além de sobrecarregar o coração, facilita o desprendimento de placas de gordura localizadas no interior das artérias, que podem bloquear o fluxo do sangue para o coração e para o cérebro.
Idosos, hipertensos, diabéticos, obesos, fumantes e sedentários precisam redobrar os cuidados no inverno. Mesmo quem não pertence a esses grupos de risco deve evitar a exposição prolongada ao frio intenso e o choque térmico causado pelas quedas bruscas de temperatura.

ATIVIDADE FÍSICA É IMPORTANTE TAMBÉM NO FRIO


Embora dias frios possam, muitas vezes, servir de pretexto para suspender a atividade física, aumentar o consumo de alimentos calóricos e descuidar da hidratação, o fato é que faz bem para a saúde do coração e a integridade do cérebro manter um programa regular de exercícios físicos. Do mesmo modo, uma alimentação equilibrada, com menos gordura saturada, açúcar e sal ajuda a controlar os níveis de colesterol no sangue, a glicemia e a pressão arterial, apesar da vasoconstrição periférica.
O bom senso, porém, manda evitar exageros ao exercitar-se, quando a temperatura está lá embaixo.  O exercício físico exige maior aporte de oxigênio nos músculos esqueléticos, o que pode representar maior esforço para o coração. Daí a importância do trabalho de aquecimento que deve ser mais lento e prolongado e a escolha da roupa certa para conservar o calor que o próprio corpo produz. Peças bem justas, por exemplo, colocadas diretamente sobre a pele, garantem melhor isolamento térmico e proteção contra o frio.

RECOMENDAÇÃO PARA A SAÚDE CARDÍACA


Está claro que a prevenção dos transtornos vasculares no inverno está diretamente associada ao controle de fatores de risco durante o ano todo. Mas outros pequenos cuidados podem preparar nosso corpo para enfrentar as temperaturas baixas do inverno.
Vamos começar pela vacina contra a gripe. Idosos e portadores doenças crônicas devem tomar a vacina contra gripe todos os anos, antes do início do outono para estarem protegidos no inverno, quando são mais comuns os casos de gripes e outras doenças respiratórias. Agravadas pela poluição dos grandes centros urbanos, essas doenças provocam inflamação dos vasos sanguíneos. Como já vimos, vasos mais estreitos facilitam o rompimento de placas de gordura, que podem bloquear o fluxo de sangue pelas artérias e danificar o músculo cardíaco.
A outra recomendação é estar sempre alerta. O ideal é evitar a prática de exercícios ao ar livre se a temperatura estiver abaixo de 14ºC.  No entanto, faça frio ou calor, ao primeiro sinal de infarto (dor no peito que irradia para os braços, falta de ar, sudorese abundante são alguns deles) ou de AVC (dormência súbita na face ou nos membros de um lado do corpo, comprometimento da fala e da visão, tontura), a pessoa deve procurar imediatamente assistência médica. Quanto mais depressa for introduzido o tratamento, menores serão os danos provocados por essas doenças e melhor será o processo de recuperação do paciente.
Esta matéria tem o oferecimento da Clínica Santa Luzia em Macajuba.

Fonte: https://drauziovarella.uol.com.br/cardiovascular/numero-de-casos-de-infarto-e-avc-aumenta-no-frio/

Sobre o autor:


Maria Helena Varella Bruna é redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990. Escreve sobre doenças e sintomas, além de atualizar os conteúdos do Portal conforme as constantes novidades do universo de ciência e saúde.


Publicidade

25 Sabores: Abacaxi/ Abacaxi com hortelã/Açaí/Acerola/Cacau/Caju/ Cajá/ Cupuaçu/Graviola/Goiaba/Manga/Mangaba/Maracujá/Morango/Tamarindo/Tangerina/Umbú/ Uva. Polpas de 100gr é 1kg.

Seleção Brasileira: Brasil supera tensão de expulsão, vence Peru e é campeão da Copa América



O Brasil é campeão da Copa América pela nona vez. Com muito mais drama do que o esperado, a seleção derrotou o Peru e voltou a conquistar a competição depois de 12 anos. Gabriel Jesus foi o grande nome da final disputada na tarde de hoje no Maracanã, com um gol e uma assistência, e conduziu a vitória por 3 a 1, mesmo sendo expulso no segundo tempo. Everton Cebolinha também teve participação preponderante no duelo com um gol e um pênalti sofrido no final. O cartão vermelho do camisa 9 deixou o jogo tenso, com a seleção peruana se lançando ao ataque e levando perigo a Alisson. Mas os gols de Everton, Gabriel Jesus (esses dois na primeira etapa) e Richarlison deram a paz que Tite e companhia tanto buscavam nesta Copa América.
Paolo Guerrero descontou para o Peru, de pênalti, também no primeiro tempo.
Ainda que a final tenha ganhado ares dramáticos por alguns minutos, o título coroa uma campanha invicta e dominante do Brasil, capaz de ostentar o melhor ataque, com 12 gols em seis partidas, uma defesa que foi vazada pela primeira vez ontem e as melhores marcas em finalizações, dribles, passes certos e passes de bola. 




Quem foi bem?

Gabriel Jesus, que cuja a expulsão gerou dúvidas e deixou o atacante revoltado, mas isso não apaga a enorme atuação de Jesus na tarde de ontem no Maracanã. Um jogador de apenas 22 anos, que  sofreu duras críticas na ultima copa do Mundo, mas que apareceu para decidir no mata-mata da Copa América. Converteu o último pênalti contra o Paraguai, fez gol e deu assistência na semifinal contra a Argentina e repetiu essa dose contra o Peru, sempre com muita personalidade.

 Outro jogador que foi bem na partida foi Everton Cebolinha, artilheiro da competição ao lado de Guerrero e melhor da final por votação popular. O jogador do Grêmio anotou o primeiro gol da partida e foi responsável por dar tranquilidade ao Brasil no momento de maior tensão ao sofrer pênalti no final do jogo. A cobrança acabou convertida por Richarlison.

Quem foi mal?

Miguel Trauco, o flamenguista até fez uma boa Copa América ofensivamente, mas contra o Brasil foi presa fácil para o melhor jogador do mata-mata da competição.
Gabriel Jesus venceu a maioria dos duelos contra Trauco, como no primeiro gol brasileiro, ao driblá-lo com facilidade. Até na hora de marcar o camisa 9 canarinho se sobressaiu.


É comum ver Tite pilhado á beira do campo. Grita, gesticula, e até imita os gestos dos jogadores antes de uma chance de gol. Nas comemorações vibra, corre, abraça quem estiver em volta. Mas hoje o técnico se entregou ainda mais, discutiu com a arbitragem, colou na linha lateral e gritou até ser possível ouvi-lo pela transmissão oficial da Copa América.
Intenso, como gosta que seus times sejam, até a hora de celebrar seu primeiro título pela seleção. Tite entra para um seleto grupo de 10 treinadores campeões com a equipe canarinho.

Atuação do Brasil

Mas um bom primeiro tempo, com toques envolventes e ultrapassagens, que podem pautar a renovação comandada por Tite após a Copa do Mundo. Mas um segundo tempo de extremo nervosismo e alguns exageros de alguns jogadores em jogadas individuais, principalmente com Philippe Coutinho. O meia, aliás, é o grande ponto de questionamento de Tite, já que esteve muito mal nesta Copa América e só foi sacado do time quando Gabriel Jesus exigiu uma mudança tática com a entrada de Militão e o avanço de Daniel Alves para o meio.

Atuação do Peru

Coragem pode definir a campanha do Peru na Copa América, um time que confia e banca seu estilo de jogo, baseado em toques rápidos e velocidade, para aproveitar os talentos individuais do ataque. Ricardo Gareca merece ter o prestígio que tem, ainda mais por manter o time competitivo diante de momentos adversos, como a goleada por 5 a 0 para o Brasil na primeira fase, os confrontos pesados contra Uruguai e Chile e a vantagem brasileira na etapa inicial.



  

FICHA TÉCNICA

Brasil 3 x 1 Peru




Data: 7 de Julho de 2019, Domingo
Horário: 17h (hora´rio de Brasília)
Público: 58.504 pagantes ( não-pagantes 11.402)
Renda: R$38.769.850,00
Árbitro: Christian Schiemann e Cláudio Rios (ambos do Chile)
VAR: Julio Bascuñan (Chile)
Cartões Amarelos: Gabriel Jesus, Thiago Silva e Richarlison (Brasil); Tapia, Zambrano e Advíncula (Peru)
Cartão Vermelho: Gabriel Jesus

Fonte: UOL
Publicidade
25 Sabores: Abacaxi/ Abacaxi com hortelã/Açaí/Acerola/Cacau/Caju/ Cajá/ Cupuaçu/Graviola/Goiaba/Manga/Mangaba/Maracujá/Morango/Tamarindo/Tangerina/Umbú/ Uva. Polpas de 100gr é 1kg.

Publicidade Google

Publicidade Google