segunda-feira, 6 de abril de 2020

Devastação de árvores não tem quarentena em Macajuba, moradores criticam

Depois da devastação de árvores no distrito de Nova Cruz, agora foi a vez da sede Macajuba receber a devastação, não tem quarentena para a destruição por parte da prefeitura de Macajuba.

Está imagem mostra, árvores cortadas na cepa, enquanto alguns lugares as arvores estão grandes e nada é feito.

(Fotos Internautas)

O corte de árvore em Macajuba por parte da atual gestão não pode ser chamado de poda, segundo muitos macajubenses, por causa da maneira devastadora, que os responsáveis pelo serviço fazem.

Existe quem diga que é pra economizar, pois cepando as árvores, o setor responsável pela gestão demora mais de podar.

Em contato com a assessoria do gestor Murilo Sampaio, o Deixa Comigo Macajuba não teve explicações sobre o assunto.

   Publicidade Atenção Macajuba e região . Chegou a Faculdade Cidade Verde. Com ensino semi presencial. Com aulas uma vez por semana. Com curso de graduação e pós graduação. - pedagogia - psicopedagogia - Educação fisica - letras com libras - administração Faça seu curso superior pertinho de casa . Mensalidades apartir de 180,00 Interessados procurar Professora Ana Rita . Contato: 75-99952-2811 Gestora Responsável : Márcia Cristina 75- 99118-8667 Site: unifcv.edu.br

Barragens clandestinas impedem curso do rio Capivari 

Construção de barragem clandestina na região do Mamão/ Ruy Barbosa (BA)


Um dos afluentes da Bacia do Paraguaçu, o rio Capivari, que nasce em Mundo Novo (BA) e recebe as águas do rio Água Branca, tem grande importância na vida de milhares de moradores ribeirinhos. Ele é responsável pela garantia da sobrevivência de criatórios de animais que são fonte de renda para subsistência familiar. Porém, nos últimos anos, o rio que era perene não tem conseguido resistir devido a vários crimes ambientais, entre eles, a destruição das matas ciliares e a construções de barragens clandestinas que impedem a passagem da água em seu curso natural.

Esse ano, mesmo após as chuvas, o rio não conseguiu fazer seu percurso. Duas barragens clandestinas foram construídas no município de Ruy Barbosa (BA), na região do Mamão, próximo ao povoado de Caldeirão do Morro. Essas construções, feitas com máquinas como trator de esteira e retroescavadeira, são grandiosas e provocam impactos ambientais. Uma das barragens já conseguiu impedir a passagem das águas das trovoadas, período em que o rio aumenta sua vazão.

Rachaduras na barragem clandestina da região do Mamão/ Ruy Barbosa (BA)

Segundo informações dos/as moradores dessa região, a barragem já represa mais de 5 km de água. A preocupação da população da parte de baixo do rio é com a falta de água e o perigo que essas construções representam. Os/as ribeirinhos já estão sem água para o consumo dos animais e, além disso, a barragem está com várias rachaduras, podendo causar rompimentos, colocando vidas em risco.

Barragem clandestina da região do Mamão/ Ruy Barbosa (BA)


De acordo com a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Ruy Barbosa, as barragens foram construídas ilegalmente, sem nenhuma autorização dos órgãos que são responsáveis no estado da Bahia. Mas, até o momento nenhum órgão ambiental tomou medidas sobre o problema.


Texto e fotos: Equipe CPT Ruy Barbosa
Edição: Comunicação CPT Bahia 



Publicidade Atenção Macajuba e região . Chegou a Faculdade Cidade Verde. Com ensino semi presencial. Com aulas uma vez por semana. Com curso de graduação e pós graduação. - pedagogia - psicopedagogia - Educação fisica - letras com libras - administração Faça seu curso superior pertinho de casa . Mensalidades apartir de 180,00 Interessados procurar Professora Ana Rita . Contato: 75-99952-2811 Gestora Responsável : Márcia Cristina 75- 99118-8667 Site: unifcv.edu.br

Moradores do Loteamento João Pedreira em Macajuba reclamam de falta de água há 15 dias

Na manhã desta segunda-feira, 06 de abril de 2020, moradores do Loteamento João Pedreira em Macajuba entraram em contato com a redação do Deixa Comigo Macajuba para reclamar a falta de água.

Alguns postaram no grupo Deixa Comigo Macajuba de WhatSapp, sobre a falta do liquido precioso.

A quarentena sem abastecimento de água, tem se tornado motivo de muitas reclamações dos macajubenses, há cerca de 15 dias sem o abastecimento de água na cidade.



Os reservatórios já se encontram a seca, moradores pedem atenção da Embasa diante o fato.



A frequência da falta de água no município de Macajuba já se tornou rotina.

 

O Deixa Comigo Macajuba entrou em contato com a Embasa local, onde fomos informados, que tinha fechado por conta de um vazamento perto do quiosque, mas já abriu a água agora de tarde e que o vazamento está complicado para encontrar.

 

   Publicidade Atenção Macajuba e região . Chegou a Faculdade Cidade Verde. Com ensino semi presencial. Com aulas uma vez por semana. Com curso de graduação e pós graduação. - pedagogia - psicopedagogia - Educação fisica - letras com libras - administração Faça seu curso superior pertinho de casa . Mensalidades apartir de 180,00 Interessados procurar Professora Ana Rita . Contato: 75-99952-2811 Gestora Responsável : Márcia Cristina 75- 99118-8667 Site: unifcv.edu.br

Prefeito de Macajuba usa suas redes sociais para falar que casos suspeitos ao Coronavírus foram negativos, mas moradores de Nova Cruz reclama de desleixo por parte das autoridades






Na manhã desta segunda-feira, 06 de abril de 2020, o prefeito de Macajuba, Murilo Sampaio usou suas redes sociais para informar e tranquilizar a população sobre os dois casos suspeitos do Coronavirus em Macajuba, no vídeo Murilo diz, que os resultados deram negativos ao Coronavírus(Covid-19) no município.

Vídeo:


A secretaria de Saúde de Macajuba também emitiu uma nota:




Os moradores do distrito de Nova Cruz, procuraram o Deixa Comigo Macajuba para criticar as autoridades por causa do desleixo com o distrito e região sobre o Coronavirus, de acordo com os moradores, na feira livre deste domingo (05) não tinha nemhum tipo de fiscalização e aglomeração estava acima do normal.

Um cidadão do distrito esteve na redação do Deixa Comigo Macajuba pedindo, que o prefeito também coloque uma barreira como fez na sede, segundo ele, a atual gestão lembrou apenas de Macajuba.

Na zona rural, alguns bares insistem em permanecer aberto descumprindo o decreto da gestão, com aglomerações até de pessoas de outras cidades e segundo a internauta, já comunicou ao comitê do combate a pandemia e nada foi feito.

O Deixa Comigo Macajuba conversou com o Secretário de Saúde, Martonio da Silva, que disse que não há desleixo e que todas as denúncias estão sendo apuradas, mas que no distrito realmente não existe barreira.

Numero do Comitê da Pandemia:

0749 9936-7200


Numero do delegado Almir Góes:   

 071 9124-7494



Publicidade Atenção Macajuba e região . Chegou a Faculdade Cidade Verde. Com ensino semi presencial. Com aulas uma vez por semana. Com curso de graduação e pós graduação. - pedagogia - psicopedagogia - Educação fisica - letras com libras - administração Faça seu curso superior pertinho de casa . Mensalidades apartir de 180,00 Interessados procurar Professora Ana Rita . Contato: 75-99952-2811 Gestora Responsável : Márcia Cristina 75- 99118-8667 Site: unifcv.edu.br

COVID-19 (Novo Coronavírus, confira matéria especial da Sesab sobre o que você precisa saber para se proteger





O que o Covid-19 (Novo Coronavirus?)

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (SARS-CoV-2) foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China, e provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, apenas em 1965, o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa. A maioria das pessoas é infectada com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.


Sintomas:

Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. No entanto, o novo coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais e sintomas da doença.
Os principais sintomas conhecidos até o momento são




Se você apresentar febre a partir de 37,8°C e dificuldade para respirar, procure atendimento médico imediatamente.
Se entrou em contato com pacientes confirmados ou retornou de viagem nos últimos dias, permaneça em casa em observação por, no mínimo, 7 dias. Havendo sintomas que persistem (tosse, febre a partir de 37.8°C, coriza), procure atendimento médico.



Formas de Transmissão




As formas de transmissão do novo coronavírus ainda estão em processo de investigação, mas já se sabe que acontece de pessoa para pessoa. Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1 metro) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção.

Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o coronavírus se espalha de pessoa para pessoa, mas já se sabe que a transmissão é menos intensa que do vírus da gripe.

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer por contato pessoal com secreções contaminadas, como:
Gotículas de saliva;
Espirro;
Tosse;
Catarro;
Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

O período médio de incubação por coronavírus é de 5 dias, com intervalos que chegam a 12 dias, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

A transmissibilidade dos pacientes infectados por SARSCoV é, em média, de 7 dias após o início dos sintomas. No entanto, dados preliminares do coronavírus (SARS-CoV-2) sugerem que a transmissão possa ocorrer mesmo sem o aparecimento de sinais e sintomas. Até o momento, não há informações suficientes de quantos dias anteriores ao início dos sinais e sintomas uma pessoa infectada passa a transmitir o vírus.




Diagnóstico: 


O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de uma amostra, que será encaminhada com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o RNA viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Na Bahia, essa unidade é o Instituto Couto Maia (ICOM). Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

Tratamento:

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. É indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo:
Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos);
Uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse.

Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar diagnóstico e iniciar o tratamento.






Todos os pacientes que receberem alta durante os primeiros 7 dias do início do quadro (qualquer sintoma independente de febre), devem ser alertados para a possibilidade de piora tardia do quadro clínico e sinais de alerta de complicações, como: aparecimento de febre (podendo haver casos iniciais sem febre), elevação ou reaparecimento de febre ou sinais respiratórios, taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), dor pleurítica (dor no peito), fadiga (cansaço) e dispneia (falta de ar).




Prevenção

Devem ser adotados cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas. Algumas medidas são:





Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizada precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.




Fontes: Sesab, Ministério da Saúde e OPAS


 





Publicidade Atenção Macajuba e região . Chegou a Faculdade Cidade Verde. Com ensino semi presencial. Com aulas uma vez por semana. Com curso de graduação e pós graduação. - pedagogia - psicopedagogia - Educação fisica - letras com libras - administração Faça seu curso superior pertinho de casa . Mensalidades apartir de 180,00 Interessados procurar Professora Ana Rita . Contato: 75-99952-2811 Gestora Responsável : Márcia Cristina 75- 99118-8667 Site: unifcv.edu.br

Publicidade Google

Loja Esther Top Modas a mais completa da cidade, conta com moda feminina, masculino adulto e infantil.

Sempre com novas coleção e preços baixos de verdade.

Localizada no calçadão em frente a casa lotérica

Organização: Jean Silva e Cleo Silva

Publicidade Google